EDA e Los Halcones voam juntos no Domingo Aéreo da AFA 2017

Os 65 anos do Esquadrão de Demonstrações Aéreas (EDA), a Esquadrilha da Fumaça, foram comemorados em festa para 60 mil expectadores na Academia da Força Aérea Brasileira (AFA), em Pirassununga (SP) no final da 1ª quinzena de agosto.

Entre as atrações, destaque para a exibição estática do jato de transporte militar KC-390 (maior avião já fabricado na América Latina) e as apresentações emocionantes da equipe acrobática Los Halcones (Fuerza Aérea de Chile) e EDA (Esquadrilha da Fumaça).

O maior biplano monomotor a pistão do mundo, o ucraniano Antonov AN-2, foi exibido estaticamente.

Fumaça X Halcones

O time brasileiro voou os turboélices de treinamento/ataque leve A-29 Super Tucano (adaptados para emprego acrobático), fabricados no Brasil pela Embraer.

A equipe chilena voou os pequenos e manobráveis Extra 300, fabricados na Alemanha. Transportados semi-desmontados e especialmente embalados (fuselagens, asas e hélices) desde Santiago, foram remontados pela equipe de mecânicos de Los Halcones no hangar principal do EDA, nos dias que precederam o Domingo Aéreo (13/08).

Cada equipe realizou duas apresentações completas mais uma apresentação dupla com voo em formação e passagens para o público.

Também se apresentaram em voo o dirigível da Airship do Brasil; a Esquadrilha CEU e seus RANS RV (formada por oficiais da reserva da FAB); a Esquadrilha Extreme do Cmte. Carlos Edo (NA-T6, Beech BE-18, Extra 300), aeromodelos giant scale, o jato naval biplace AF-1A Falcão (A4-KU Skyhawk) do Esq.VF-1; pilotos de acrobacia como o comandante Márcio Oliveira, (Campeão Brasileiro de 2017 voando um SUKHOI SU-26 MX); comandante Lídio Bertolini (One Design); comandantes Denis Sschwarzenbeck, Luiz Antônio Gardenal e Agenor; a Esquadrilha Apolo (Neiva T-25 Universal da AFA); a Esquadrilha Cometa (Embraer T-27 Tucano da AFA); o RV-7 da Tuareg Aerobatics.

O gran finale do show aéreo foi reservado a exibição de uma réplica perfeita do “mais pesado que o ar” 14-Bis, projeto de Alberto Santos Dumont (construída e pilotada por Alan Calassa).

O público vibrou ao ver a reprodução do 1º voo do avião, tal como testemunhado por centenas de pessoas no dia 23 de outubro de 1906, no Campo de Bagatelle, Paris, França. Por conta disso, Santos Dumont seria agraciado posteriormente com a Taça Archadeacon, instituída pelo Aeroclube de France.

Foram disponibilizados na Academia uma praça de alimentação, entretenimento infantil, ampla área de estacionamento gratuito, atendimento médico e segurança reforçada. O público foi estimulado a doar alimentos não perecíveis para campanhas de ajuda social, e a Fazenda da Academia Força Aérea, famosa pela qualidade de seus produtos sustentáveis, recebeu pedidos de encomendas em seu estande.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) planeja testar uma das mais avançadas tecnologias de imageamento por satélite. Isso será...

A IACIT fortaleceu sua posição no mercado ao estabelecer uma colaboração estratégica com a Omnisys Engenharia, subsidiária da Thales, e a Meteomatics,...

A MBDA assinou uma emenda contratual com a Organização para Cooperação Conjunta em Armamento (OCCAR) para aumentar as capacidades técnicas...

A equipe de Tecnologia & Defesa esteve a bordo do super navio-aeródromo USS George Washington (CVN 73), um navio de...

Comentários

DISPONÍVEL