Crise no Bundeswehr: Luftwaffe tem apenas quatro caças Eurofighters prontos para a guerra!

0
4805
Dos 128 caças Eurofighter a disposição da Luftwaffe (Força Aérea Alemã), apenas quatro estão disponíveis para entrar em combate, segundo denúncias da imprensa alemã.

Dos 128 caças Eurofighter a disposição da Luftwaffe (Força Aérea Alemã), apenas quatro estão disponíveis para entrar em combate, segundo denúncias da imprensa alemã.

Um problema técnico relacionado a um vazamento de líquido refrigerante nos sensores das asas usados ​​para reconhecer aeronaves hostis ou a chegada de ataques deixou a maioria desses aviões inoperantes.

Os caças Eurofighter Typhoon em imagens de Frank Vorwerk, durante apresentações na ILA Berlin 2018.

Apenas dez estão preparados para cumprir sua missão, mas considerando a falta de mísseis existentes para armar os aviões, no final apenas quatro Eurofighter no total estão prontos para lutar.

Esses dados foram revelados em um relatório publicado pela última edição do semanário Der Spiegel.

As autoridades militares do país foram rápidas em explicar que esperam resolver nas próximas semanas a falta de oferta de certos componentes que causaram esta situação.

O Ministério da Defesa alemão já havia reconhecido há alguns meses, em um relatório sobre o estado do Bundeswehr (Forças Federais da Alemanha), que a maior parte da frota da Eurofighter não estava preparada para o combate.

Os caças Eurofighter Typhoon em imagens de Frank Vorwerk, durante apresentações na ILA Berlin 2018.

O documento inicial, publicado por Infodefensa (Espanha) estimava em 39 o número de unidades disponíveis. A informação tornada pública pela Der Spiegel reduziu quase dez vezes essa quantia!

Tanto em relação ao número anterior de aeronaves disponíveis quanto com o agora conhecido, a Luftwaffe (Força Aérea Alemã) está longe de cumprir seu compromisso com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), manter permanentemente pelo menos 82 aeronaves de combate prontas para a guerra.

O Ministério da Defesa alemão também adverte que apenas 26 dos 93 caças Tornado em seu arsenal estão operacionais.

As autoridades militares do país confirmaram os problemas técnicos revelados pela Der Spiegel, embora não tenham oferecido detalhes sobre o número de aeronaves prontas, já que é uma informação confidencial.

Os caças Eurofighter Typhoon em imagens de Frank Vorwerk, durante apresentações na ILA Berlin 2018.

Berlim anunciou no mês passado que investirá bilhões de euros este ano para acabar com as deficiências detectadas, que também afetam seus equipamentos terrestres e navais.

A Alemanha reduziu drasticamente seus gastos com armamentos desde o fim da Guerra Fria, mas desde que, há quatro anos, a Rússia anexou a antiga região ucraniana da Crimeia, optou por aumentar novamente seus orçamentos militares.

No entanto, no momento não o fez em quantidade suficiente, de acordo com o relatório do Ministério da Defesa acima mencionado, que conclui que está atualmente em condições de empregar apenas um terço do seu arsenal principal.