Tamandaré, consórcio Damen-Saab é finalista

  • Consub será a responsável pela tecnologia que fará o controle dos sensores e armamentos das futuras Corvetas, caso o consórcio seja o vencedor

Essa semana a Marinha do Brasil divulgou as empresas finalistas na concorrência internacional para a compra de quatro navios militares de alta complexidade tecnológica – as Corvetas da Classe Tamandaré – e a Consub – Soluções em Tecnologia é uma das finalistas por meio do consórcio Damen-Saab Tamandaré.

Também fazem parte desse consórcio selecionado para seguir no processo, as empresas brasileiras Wilson Sons Estaleiros, operadora integrada de logística portuária e marítima do mercado nacional, que construirá o navio em seu estaleiro no Guarujá (SP); e a Akaer, especializada em mercados aeroespacial e de defesa que fornecerá outros sistemas de combate.

O Grupo Akaer, formado por empresas de desenvolvimento e integração de tecnologias, adquiriu participação acionário na Troya, um dos mais importantes fornecedores de ferramental e plataformas da Embraer, passando a ser o controlador da empresa.

Parceira da Marinha há mais de 20 anos e referência no desenvolvimento de soluções em tecnologia para sistemas navais no Brasil, a Consub é a única empresa brasileira que produziu, instalou e testou o Sistema de Comando e Controle Tático e de Armas, SICONTA, em operação vigente nos navios da esquadra brasileira.

No atual projeto das Corvetas, a Consub é a responsável pela absorção da tecnologia que permitirá o controle dos sensores e armamentos das futuras Corvetas, caso o consórcio seja o vencedor do certame”.

Ao longo dos últimos 20 anos, a Consub protagonizou os Sistemas de Comando e Controle Tático e de Armas (SICONTA), hoje instalados nos principais navios de guerra brasileiros, além de ter fornecido laboratórios de manutenção e diversos produtos correlatos.

Sobre a Consub

Criada em 1980, a Consub é uma empresa brasileira especialista em Sistemas de Defesa, referência no desenvolvimento de soluções em tecnologia e integração de sistemas navais no Brasil.

Tem quase 40 anos de atuação e há 20, produz os Sistemas de Controle Tático e de Armas dos navios de superfície.

Desde 2017, é parte do Grupo ATP, que conta com 25 anos de experiência e controla empresas de energia, infraestrutura, engenharia, arquitetura e imobiliária.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 24 de maio, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa (Defense Security Cooperation Agency – DSCA)...

A capital turca, Istambul, foi palco de discussões sobre segurança e defesa nos dias 21, 22 e 23. A Feira...

De acordo com a portaria nº 443-COTER/C Ex, o Exército Brasileiro (EB), através do Comando de Operações Terrestres (COTER), constituiu...

Após um breve período de calmaria, que parecia que a tragédia ambiental no Sul estava chegando ao seu final, uma...

Comentários

DISPONÍVEL