Exército Colombiano estuda equipar seus blindados M1117 com a torre Cockerrill CSE 90LP

2
2541

Por Erich Saumeth (*)

O Exército Colombiano (EJC) recebeu a oferta da empresa belga John Cockerill (CMI) das torres CSE 90LP, de 90 mm e baixo recuo, para serem incorporados a seus veículos blindados 4×4 Guardian M1117, da estadunidense Textron Marine & Land Systems (TM&LS), localmente são conhecidos como “Pegaso”.

A intenção seria poder equipar um número significativo das 67 unidades recebidas (atualmente 66 em serviço) do M1117, a fim de fornecer maior poder de fogo, e capacidade antitanque, à Cavalaria, já que atualmente somente os blindados 6×6 ENGESA EE-9 Cascavel possuem essa capacidade.

Desde 2018, foram feitas ofertas a esse respeito, através de representações no país, para adquirir a torre Cockerill CSE 90LP, que foi projetada para veículos leves, como um sistema integrado de armas com as quais já foram realizadas demonstrações de fogo real.

 

Torre CSE 90LP

O CSE 90LP (baixa pressão), é de calibre 90 mm, com faixas efetivas de até 7,8 quilômetros (fogo direto) e até 6 quilômetros em fogo indireto (elevação de 30º), do qual eles podem ser empregadas munições cinéticas do tipo APFDS (Armour-Piercing Discarding Sabot), com velocidade inicial de 1.200 metros por segundo, e químicas do tipo HEAT (High Explosive Anti Tank), 865 metros por segundo, HESH (High-Explosive Squash Head) e Fumígenas.

Segundo o fabricante, a torre possui um computador balístico integrado, com proteção fornecida por um blindagem balística de nível 3 (STANAG-4569), além de sistemas optrônicos diurnos e noturnos e um telêmetro a laser.

Vale ressaltar que atualmente os M1117 do EJC atualmente são equipados com uma torre manual com uma metralhadora Browning M2HB, de calibre .50’ (12,7x99mm), ou uma torreta TM&LS UGWS 40/50, equipada com uma metralhadora .50’ e um lançador de granadas MK 19 de 40×53 mm.

Atualmente, o M1117 é usado em missões de observação e reconhecimento, tanto dentro do país quanto em áreas de fronteira.

Em 2014 a Cockerill apresentou na feira Expodefensa um M1117 do EJC equipado com uma CPWS 30.

 

(*) Erich saumeth é analista e pesquisador colombiano em questões e assuntos de defesa, segurança e geopolítica.

2 Comentários

  1. Bastos, não seria interessante esta torre mais moderna com canhão de 90mm pro Guarani 6×6???
    Se não me engano há uma ,não sei se é esta, que possui até carregamento automático.
    Houve algum estudo sobre a viabilidade de uma torre desta pro Guarani 6×6???

    Obs. parabéns pela excelente Live no Café com Defesa e pela tirada de dúvidas no final sobre a Torc-30!

Deixe uma resposta para Tomcat4,2 Cancelar Resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here