Cohemo-FFG fará a manutenção dos Leopard da Espanha

0
2832
A joint venture formada pelas empresas Comercial Hernando Moreno (Cohemo) e Flensburger Fahrzeugbau Gesellschaft (FFG) foi contratada pelo Exército Espanhol para prestar apoio a família Leopardo 2E, Leopard 2A4 e Leopardo 2ER.

A joint venture formada pelas empresas Comercial Hernando Moreno (Cohemo) e Flensburger Fahrzeugbau Gesellschaft (FFG), após vencer uma licitação com mais quatro empresas, foi contratada pelo Exército Espanhol para prestar apoio a família Leopardo 2E, Leopard 2A4 e Leopardo 2ER (de recuperação/resgate).

O orçamento total é dividido em três anuidades de dois milhões de euros cada, correspondentes aos anos de 2018, 2019 e 2020.

Um Leopard 2E do Ejército de Tierra avança na Letônia: Enhanced Foward Presence (eFP).

A oferta apresentada pela Cohemo-FFG recebeu a maior pontuação (98,13), à frente das empresas Grupo JPG (63,89), SDLE (63,67), Casli (28, 83) e a UTE Toro-Rheinmetall (3,96).

O contrato foi concedido através do Escritório de Assuntos Econômicos do Comando de Suporte de Logística do Exército (MALE).

A formalização do contrato está agendada para a segunda quinzena de fevereiro, se nenhum recurso for realizado antes.

A manutenção dos Leopard 2E espanhóis será extendida a Letônia (Camp Adazi).

O contrato inclui manutenção preventiva, corretiva e evolutiva, benefícios especiais, assistência e suporte técnico e treinamento; além da aquisição de peças sobressalentes, para toda a frota de blindados dos modelos citados, incluindo aí as unidades Leopard expedicionárias enviadas ao exterior na missão Enhanced Foward Presence (EFP) na Letônia*.

Estes trabalhos serão realizados em Madri, em unidades do território nacional e nas bases estabelecidas nas zonas de operações.

Dependendo da atividade, eles também poderão serem realizadas nas instalações de empreiteiros autorizados e subcontratados.

Mapa com a disposição das forças eFP da OTAN: quatro grupos de batalha multinacionais.

* 400 soldados espanhóis, seus veículos e equipamentos militares chegaram à Letônia através do porto e aeroporto de Riga, a partir de junho de 2017, como parte do grupo de batalha multinacional da Força de Presença Avançada da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Enhanced Foward Presence NATO ou eFP).

Essa força inclui veículos de logística e engenharia, veículos de alta mobilidade, veículos de combate blindados Pizarro e carros de combate Leopard 2E.

Camp Adazi e as Forças Multinacionais ali baseadas.

O contingente espanhol é baseado no Camp Adazi como parte do grupo de batalha eFP da Letônia, que é um dos quatro grupos de batalha implantados nos Estados Bálticos e na Polônia como resultado da Cúpula de Varsóvia (julho de 2016), assinada por 28 Chefes de Estado presentes.

O grupo de batalha atual é composto por militares da Albânia, Canadá, Itália, Polônia, Eslovênia e Espanha e tem como objetivo preservar a estabilidade e prevenir conflitos, ao mesmo tempo em que envia uma mensagem: a OTAN está presente.

Vista lateral de um Leopard 2E do Ejército de Tierra Espanhol.