CIPE-Mata Atlântica sedia Workshop sobre Tecnologia Nanodrone.

0
1905

Na última terça-feira (24/10) a Companhia Independente de Policiamento Especializado/Mata Atlântica (CIPE/Mata Atlântica) sediou o “Workshop sobre Tecnologia Nanodrone“, organizado pela Polícia Militar do Estado da Bahia com apoio do Departamento de Modernização e Tecnologia (DMT).

O evento, alinhado ao Plano Estratégico 2017-2025 “A PMBA rumo ao seu Bicentenário”, que prevê a modernização constante da força policial, contou com a presença do Sr. Edward Starr, engenheiro-diretor da EMS Consultoria, representante oficial da empresa FLIR no Brasil.

Participaram do evento comandantes de unidades da PMBA do extremo sul baiano, Oficiais do GRAER, oficiais da Policia Militar de Minas Gerais, delegados da Policia Civil da Bahia, agentes penitenciários da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização, analistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e diretores das empresas Fibria e Suzano.

A palestra versou sobre a utilização da nanotecnologia em aeronaves remotamente pilotadas (RPAs), fazendo a utilização do nanodrone Black Hornet realizando sobrevoos nas instalações da Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica (CAEMA), demonstrando a aplicabilidade em operações policiais.

Black Hornet 2 (PD-100 PRS) da empresa FLIR é um RPA com dimensões muito reduzidas e muito silencioso. “Denominado Sistema de Reconhecimento Pessoal (Personal Reconnaissance System – PRS), o equipamento é composto pelos nano-sensores aéreos Black Hornet e utiliza uma micro câmera térmica Lépton da FLIR Systems, além de câmeras no espectro visível e possui rotor de baixo consumo de energia.”

Black Hornet 2 (PD-100 PRS) da empresa FLIR.

O comandante da CAEMA, major PM Ronivaldo Pontes, ressaltou a importância da utilização de  RPAs nas atividades policiais “Trata-se de um fator de segurança para o policial e para a comunidade, produzindo conhecimento, mapeando áreas de conflito, monitorando movimentação de pessoas e gerando dados que suportam a estratégia a ser adotada em uma ocorrência policial”.