CIBld realiza teste de navegação fluvial da VBTP-MR Guarani UT30BR

0
6311
Algumas das VBTP-MR 6x6 Guarani estão equipadas com a torre não tripulada UT30BR (Unmanned Turret 30 mm Brazil), fabricada pela empresa Ares Aeroespacial e Defesa. Esse tipo de arma fornece um significativo incremento no poder de fogo do carro.

Por Paulo Roberto Bastos e Cap Eligio Eliseu Prass (CIBld)

Dando continuidade ao Programa Estratégico do Exército (Prg EE) Guarani, ocorreu no dia 09 de agosto o último teste do equipamento denominado Kit de Flutuação da VBTP-MSR 6×6 Guarani UT30BR, no Açude dos Blindados do Campo de Instrução de Santa Maria (CISM), do Centro de Instrução de Blindados (CIBld), de Santa Maria (RS).

É um Kit de Flutuação do tipo quick change (coloca e remove rapidamente), desenvolvido pelo Centro Tecnológico do Exército (CTEx), e que esta sendo testado para ser integrado ao sistema VBTP-MSR 6×6 Guarani UT30BR, garantindo sua segurança na navegação fluvial.

O projeto do VBTP-MSR 6×6 Guarani, de propriedade intelectual do Exército Brasileiro (EB) e fabricado pela Iveco Veículos de Defesa, em Sete Lagoas (MG), é um veículo blindado anfíbio em sua concepção, mantendo essa característica para as versões, incluindo as  equipadas com a torre manual Platt e o SARC REMAX, sem nenhuma necessidade de adição de qualquer apêndice extra.

Já no caso da viatura equipada com o SARC UT30BR, devido ao fato do aumento da massa e a mudança de centro de gravidade alteraram suas características de navegação, houve a necessidade do desenvolvimento de um kit auxiliar, que foi prontamente atendido pelo CTEx.

A VBTP-MSR 6×6 Guarani UT30BR do CIBld foi equipado com esse kit no dia 21/07.

 

SARC UT30BR

Algumas das VBTP-MR 6×6 Guarani serão equipadas com o UT30BR (Unmanned Turret 30 mm Brazil), da israelense Ebit, mas montada no Brasil pela empresa Ares Aeroespacial e Defesa. Esse tipo de arma fornece um significativo incremento no poder de fogo do carro.

Esse sistema é um SARC (Sistema de Armas Remotamente Controlado), onde o atirador se mantém protegido dentro da viatura, manejando o armamento por meio de comandos tipo joystick enquanto observa o terreno por intermédio de um monitor LCD. Trata-se de um sistema moderno, empregado em diversos exércitos ao redor do mundo, e capaz de montar três tipos de sistemas de armas: o canhão de 30mm, uma metralhadora coaxial 7,62mm e um lançador de granadas fumígenas de 76mm.

O armamento principal é o canhão automático 30mm ATK BushMaster MK44, de funcionamento elétrico, tipo Chain Gun, ou seja, o conjunto ferrolho movimenta-se ciclicamente, sem a necessidade da utilização dos gases oriundos dos disparos.

Existem dois cofres de munição 30 mm no interior da torre, um com capacidade para 50 cartuchos e outro para 150, então, é possível alimentar o canhão com até dois tipos de munição simultaneamente, e sua cadência inicial é de 200 tiros por minuto, com alcance efetivo de 3.000 metros (com munição perfurante) e 2.000 metros (com munição explosiva).

A metralhadora automática coaxial 7,62 mm proporciona alta expectativa de impacto a 500 metros e possui uma cadência de aproximadamente 700 tiros por minuto, podendo ser alterada de acordo com o ajuste do regulador de gases. Diferente do canhão, os gases dos disparos são aproveitados para o funcionamento da metralhadora.

O lançador de granadas fumígenas pode lançar oito artefatos a aproximadamente 30 metros de distância, formando uma cortina de fumaça de cerca de 100 metros de frente, que oculta a viatura diante do adversário e a protege contra a telemetria laser dos armamentos inimigos. O operador pode disparar quatro ou oito granadas simultaneamente.

O SARC UT30BR possui um dispositivo de segurança para a detecção de ameaça a laser chamado Elbit’s Laser Warning System (ELAWS), que alerta quanto a ameaças, informando a direção de origem.

Em uma situação de combate, quando detectada a ameaça, o operador pode configurar a torre para apontar automaticamente para a direção ou manualmente, bastando pressionar um botão.

O “auto tracking”, ou “Automatic Target Tracking” (Acompanhamento Automático de Alvos), é um recurso muito útil para o acompanhamento, sem a necessidade de interferência humana.

Existe outra ferramenta, a função “Caçador-Matador” (Hunter-Killer). Nessa modalidade de engajamento, o comandante do carro marca um alvo ou aponta o armamento para a linha de visada do seu sistema de aquisição de alvos, assumindo o controle do canhão e disparando, sobrepondo-se aos comandos do atirador.