Chile e a retirada de minas da fronteira com a Bolívia

O Chile concluiu a remoção de minas em 70% de suas fronteiras com a Bolívia, segundo anunciou o governo daquele país. De acordo com fontes oficiais, o governo de Santiago planeja remover todos esses artefatos até 2020. A minagem das fronteiras entre Chile e Bolívia foi executada entre os anos de 1973 e 1990, período dominado pelo regime do então presidente general Augusto Pinochet.

Até o momento 39 das 56 áreas minadas ao longo das fronteiras entre os dois países foram limpas, sendo que foram removidos mais de 22 mil dos 32 mil explosivos implantados, revelou o periódico boliviano El Diário. Esses artefatos estavam localizados principalmente nas regiões de Arica, Parinacota, Tarapacá e Antofagasta.

Soldados chilenos preparam detonação de minas (Imagem: HispanTV)

Para tratar do assunto, representantes dos dois países se reuniram em Santiago durante a Ottawa Convention, evento que aconteceu no final do ano passado para tratar da proibição de uso, fabricação, armazenamento, remoção e destruição desses artefatos.

 

Ivan Plavetz

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) planeja testar uma das mais avançadas tecnologias de imageamento por satélite. Isso será...

A IACIT fortaleceu sua posição no mercado ao estabelecer uma colaboração estratégica com a Omnisys Engenharia, subsidiária da Thales, e a Meteomatics,...

A MBDA assinou uma emenda contratual com a Organização para Cooperação Conjunta em Armamento (OCCAR) para aumentar as capacidades técnicas...

A equipe de Tecnologia & Defesa esteve a bordo do super navio-aeródromo USS George Washington (CVN 73), um navio de...

Comentários

DISPONÍVEL