Chefe da Casa Civil defende prioridade para o KC-390

0
3479
(Imagem: Embraer Defesa & Segurança)

O ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que apesar dos desafios do governo de “fazer mais e melhor com menos recursos”, os investimentos no avião militar de transporte e reabastecimento ar-ar KC-390, maior aeronave desenvolvida no Brasil, e na modernização do sistema de controle do espaço aéreo são indispensáveis e devem ser prioridade para o governo.

A declaração foi feita após audiência entre o ministro e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, em Brasília (DF). “A navegação aérea é absoluta prioridade para a segurança de todos aqueles que venham a viajar mas, principalmente, para nós não estarmos no contexto internacional um degrau abaixo em relação a outros países”, afirmou o ministro.

O ministro Padilha salientou que o projeto do KC-390, uma parceria da Força Aérea Brasileira (FAB) com a Embraer, fará com que a indústria aeronáutica brasileira possa ter uma participação maior no âmbito internacional.

O chefe da Casa Civil também abordou na reunião com o brigadeiro Rossato o apoio da FAB para o transporte de órgãos para transplante. “A FAB está dando lição de como a gente consegue entregar à população um serviço absolutamente indispensável”, disse.

Além disso, destacou a atuação das Forças Armadas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, que iniciaram o patrulhamento ostensivo nas ruas da capital fluminense a partir do último domingo (24).

“Vamos ter um sistema de segurança envolvendo 85 mil homens em que as Forças Armadas são o principal destaque. Isso será a razão do conforto, da segurança de todos aqueles que venham nos visitar, assim como para a população local”, avaliou.

Homenagem

Imagem 2 Min.CasaCivil-Brig.Rossato
Eliseu Padilha recebe do brigadeiro Rossato a medalha Mérito Santos-Dumont. (Imagem: Agência Força Aérea)

No encontro, o ministro recebeu a medalha Mérito Santos-Dumont. A imposição da comenda, realizada pelo comandante da Aeronáutica, foi acompanhada por membros do Alto Comando da Aeronáutica.

“Para mim é uma dupla honraria”, explicou Padilha lembrando sua atuação como ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC) ao longo de 2015. Ele assumiu a Casa Civil em maio de 2016.

“Eu recebo [esta homenagem] com o respeito, a admiração e o reconhecimento profissional que eu tenho com todos aqueles que têm dedicado a sua vida à Força Aérea Brasileira que é reconhecida internacionalmente como de ponta”, afirmou o ministro que em 1997 havia recebido a Ordem do Mérito Aeronáutica no Grau de Grande Oficial.

Ivan Plavetz