Brigada de Infantaria Pára-quedista realiza apronto operacional para Rio 2016

0
4636
(Imagem: CML)

Mais de 2.200 militares participaram do apronto operacional da Brigada de Infantaria Pára-quedista (Bda Inf Pqd) para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, na última semana na Vila Militar do Rio de Janeiro.

A Brigada atuará como Força de Contingência, estando em condições de atender a demandas extraordinárias relativas à segurança dos Jogos.

A conferência das tropas e dos equipamentos foi feita pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann. Em discurso, o ministro reforçou que a tropa de elite do Exército Brasileiro está pronta para conduzir operações de apoio aos órgãos governamentais dentro de um ambiente de cooperação interagências.

A Brigada de Infantaria Paraquedista atuará como Força de Contingência durante os Jogos Rio 2016 (Imagem: CML)
A Brigada de Infantaria Paraquedista atuará como Força de Contingência durante os Jogos Rio 2016 (Imagem: CML)

No contexto dos Jogos, a Brigada de Infantaria Pára-quedista (Bda Inf Pqd) foi designada para compor a Força de Contingência do Coordenador-Geral de Defesa de Área (CGDA), ativado pelo Exército Brasileiro para coordenar a proteção de estruturas estratégicas, como sistemas de abastecimento de água e de energia elétrica e nuclear, entre outras.

Os militares das Forças Armadas ainda atuarão, durante os Jogos, no policiamento ostensivo nas chamadas rotas olímpicas, por onde passarão turistas, atletas e delegações nesse período.

Raul Jungamann conhece detalhes dos meios de ação da Bda Inf Pqd (Imagem: CML)
Raul Jungamann conhece detalhes dos meios de ação da Bda Inf Pqd (Imagem: CML)

No Rio de Janeiro, o esforço de segurança será feito por aproximadamente 22 mil militares, em vias expressas, como a Via Transolímpica e a Linha Amarela,  no entorno do Aeroporto Internacional Tom Jobim,  e na orla de bairros da Zona Sul, além de alguns terminais ferroviários.

Ivan Plavetz