Bolívia terá radares da Thales contra o narcotráfico

0
1711
Imagem 2 Radares Thales-Bolívia
Assinatura do acordo em Paris contou com presença dos presidentes Hollande e Moralez. (Imagem: Thales)

Bolívia e França assinaram em Paris um acordo sobre radares de vigilância e defesa aérea, produzidos pela companhia francesa, ao país sul-americano em sua luta contra o tráfico de drogas. Com valor estimado de € 185 milhões, o negócio foi oficializado com a presença do presidente boliviano Evo Moralez, e de seu colega francês, François Hollande. Assinaram o contrato o ministro de Defesa da Bolívia, Remy Ferreira, e o presidente da Thales Air Systems, Guy Delevacque.

De acordo com a Thales, fazem parte do escopo um total de 13 radares que serão distribuídos em 12 locais diferentes, incluindo quatro de defesa aérea, um radar primário de vigilância Star 2000, dois radares de aproximação TRAC e seis radares secundários RSM970.

Imagem 3 Radares Thales-Bolívia
Além dos radares, a França também está fornecendo helicópteros para a Bolívia. (Imagem: Ministério da Defesa da Bolívia)

Além do fornecimento destes novos radares, França e Bolívia assinaram, ainda em 2014, um acordo para que a Airbus Helicopters fornecesse seis helicópteros AS 332 C1 Super Puma para a Força Aérea Boliviana, aeronaves que estão substituindo os veteranos Bell UH-1H e melhorando a capacidade de mobilidade das FFAA no combate ao tráfico.

Além dos Super Puma, a Força Aérea da Bolívia adquiriu quatro helicópteros EC 145 da Airbus Helicopters para tarefas de transporte utilitário, incluindo VIP.

Ivan Plavetz