Base da Polícia Nacional Colombiana em Barranquilla é atacada e quatro patrulheiros morrem.

0
2004
O ataque aconteceu quando da formatura matinal, ocasião em que a maioria dos policiais de serviço entram em forma para a leitura das ordens do dia, designações de serviço e atos administrativos.

Barranquilla, na Colômbia, foi sacudida por um ataque terrorista contra sua forças de segurança.

Homens ainda não identificados atacaram o posto policial local da Estação San José, no norte da cidade, e lançaram granadas de alto teor explosivo (fragmentação).

O pátio destroçado da Estação San José.

O saldo foi devastador. Quatro patrulheiros da Policia Nacional Colombiana mortos, e cerca de quarenta feridos que se encontravam nas instalações.

O ataque aconteceu quando da formatura matinal, ocasião em que a maioria dos policiais de serviço entram em forma para a leitura das ordens do dia, designações de serviço e atos administrativos.

Ferido é removido em meio a comoção geral de patrulheiros e socorristas.

Traduzindo, eram um alvo estático, concentrado, com dezenas de pessoas lado a lado, em poucos metros quadrados. O impacto da granada devastou a formatura e espalhou a morte e o caos em meio a tropa.

As vítimas fatais do ataque explosivo, já confirmadas, são os patrulheiros Freddys Echeverría Orozco, 24 anos e três anos na instituição; Yosimar Márquez Navarro, 29 anos e cinco na polícia; Freddy López Gutiérrez, 27 anos e sete na instituição; e Anderson René Cano Arteta, 24 anos e sete como agente.

Todos sofreram lesões múltiplas devido à explosão e morreram na cena, de acordo com relatórios preliminares.

O ataque, duas versões

Os policiais estavam no treinamento usual da manhã, prontos para começar seu trabalho, quando a explosão ocorreu. Uma versão indica que o dispositivo, provavelmente uma granada, foi jogado na estação a partir de uma motocicleta, mas outros testemunhos sugerem que foi colocado em um campo de futebol anexo que é usado para formaturas e treinamentos.

Capa da edição extra do jornal local El Heraldo: população em estado de choque. (clique para acessar)

Para todos os camaradas, dois homens em motocicletas lançaram um dispositivo explosivo contra os patrulheiros que estavam se formando, devemos capturá-los“, foi a ordem dada através dos rádios de comunicação internos da instituição, segundos após a explosão.

No entanto, de acordo com o general Mariano Botero Coy, comandante da Polícia Metropolitana de Barranquilla, o dispositivo havia sido colocado nos dias anteriores no local onde a polícia faz o treinamento matutino e que o mesmo fora ativado remotamente.

As duas versões estão sendo analisadas. Fala-se na captura de um dos agressores.

Toda a área foi isolada e teve a sua segurança reforçada, pois havia o temor de novos ataques. Esses boatos foram desmentidos ao longo do sábado.

Com informações e imagens do jornal local El Heraldo/Policia Nacional Colombiana.