As lanchas multipropósito de assalto CB90

No início dos anos 2000, a Marinha do México incorporou as lanchas interceptadoras Dockstavarvet CB90 do estaleiro sueco N. Sundin Dockstavarvet, para condzir missões de interceptação de embarcações em atividades ilegais, como o contrabando de armas e o tráfego internacional de drogas. As áreas de operação são tanto o Mar do Caribe quanto o Oceano Pacífico e, ao longo dos anos, a CB90 consolidou-se como uma das principais da sua categoria na região sul-americana.

Uma das principais características das CB90 está na sua capacidade em manter elevada velocidade por período prolongado. Para as missões de busca e resgate, diminui o tempo de resposta levando em seu interior equipamentos de primeiros socorros e profissionais para fazer o pronto atendimento. Ou, ainda, fazer uma evacuação médica ou transporte em emergência de pessoas em áreas de risco.

Essas lanchas de assalto podem receber sensores de vigilância, sistemas de autoproteção controlados remotamente e pessoal que pode chegar até 18 militares totalmente equipados, além da tripulação de três homens.

Na proa, a embarcação possui uma rampa de desembarque tático em praias, proporcionando flexibilidade na tomada de pontos estratégicos, em missões de operações especiais.

Alguns países já demonstraram interesse na CB90, com o próprio Brasil e a Colômbia. O Peru, através do Projeto de Investimento Público para a criação dos Serviços de Interdição Marítima, deve se equipar com lanchas dessa categoria. Para casos como o do Peru, que busca transferência de tecnologia, a fabricante pode fazer a fabricação local das lanchas, assim como foi feito com 17 das 66 unidades adquiridas pelo México.

Hoje as CB90 são operadas pelos EUA, Grécia, Malásia, Noruega e Suécia, com mais de 300 exemplares produzidos. Pode chegar a 74km/h e possui deslocamento de 20,5 toneladas com carga completa e 13 toneladas vazio.

Sua propulsão é feita por dois Scania DSI14 V8 a diesel e o armamento consiste em três metralhadoras Browning M2, um lançador de granadas Mk 19 e quatro minas marítimas ou cargas de profundidade.

 

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

O Grupo EDGE, estatal de tecnologia os Emirados Árabes, anunciou que formalizou uma “joint venture” (JV) com a empresa espanhola...

O Exército Brasileiro (EB), por meio da Chefia de Material do Comando Logístico (CMat/CoLog), publicou hoje, dia 04 de março,...

Durante a HAI Heli Expo 2024, que aconteceu no final de fevereiro, nos Estados Unidos, a Safran Electronics & Defense...

Um valor em torno de U$ 400 milhões, resultante de acordo entre o grupo britânico e o Exército da Dinamarca...

Comentários

Disponível

DISPONÍVEL