A nova patrulheira oceânica CPV-46 da Armada Colombiana

Foi colocado oficialmente em serviço o ARC Punta Espada, primeiro navio de patrulha costeira do tipo CPV (Coastal Patrol Vessel) das 14 unidades previstas no âmbito do plano estratégico da Força. O navio foi construído na Colômbia pela estatal Corporação de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento da Indústria Naval (COTECMAR). A fabricação foi iniciada em dezembro de 2013 e concluída onze meses depois. Trata-se do terceiro incorporado, sendo que os dois primeiros, ARC Punta Ardita e ARC Punta Soldado, foram fabricados na República da Coreia pelo estaleiro STX Offshore & Shipbuilding.

O ARC Punta Espada, identificado com a matrícula militar CPV-146, cumprirá a principal missão de interdição marítima, patrulha, vigilância de áreas marítimas e suporte ao controle de fronteiras interceptando, identificando e inspecionando embarcações. O Punta Espada possui também a capacidade de reabastecer lanchas de ação rápida, bem como desdobramento, recuperação e abastecimento de botes de visita e inspeção.

De acordo com a Armada da República da Colômbia (ARC), o novo navio representa avanços alcançados no âmbito de conhecimentos de engenharia, absorvidos pela indústria naval através da COTECMAR durante a construção dos dois primeiros navios de patrulha oceânica (OPV – Ocean Patrol Vessel) ARC 20 de Julio e ARC 7 de Agosto, comissionados em 2012 e 2014 respectivamente.

Os CPV medem 45,25 metros de comprimento com 7,1 metros de largura e 1,84 metros de calado. Deslocam 286 toneladas e carregam uma tripulação típica de 23 pessoas. A propulsão é executada por dois motores diesel que acionam hélices de passo fixo. O armamento é composto por um canhão de 25 mm estabilizado e de operação remota a partir da ponte de comando, e duas metralhadoras tipo M-60 posicionadas no cotado do navio. A composição estrutural dos CPV incluem componentes de aço e alumínio naval.

Ivan Plavetz

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia 19 de junho, o Centro de Avaliações do Exército (CAEx) concluiu a avaliação operacional do lote-piloto do Míssil...

Diretor de Operações da PRF e Coordenador do CORE-RS apresentarão suas experiências no atendimento à calamidade gaúcha em evento aberto...

A participação da MBDA na Eurosatory reforçou o comprometimento e a eficiência do grupo europeu em oferecer soluções de defesa...

A Condor Tecnologias Não Letais anunciou detalhes dos integrantes do Conselho de Administração, após a recente aquisição de uma participação...

Comentários

DISPONÍVEL