4ª Mostra BID-Brasil: Ministro assegura apoio à Indústria de Defesa

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou durante abertura da 4ª Mostra Base Industrial de Defesa BID – Brasil, que mesmo com os ajustes econômicos que o País terá de enfrentar não faltarão esforços para criar mecanismos e oportunidades que assegurem o crescimento do setor.

Como ações concretas, e para um público composto por representantes das indústrias, Forças Armadas e forças de segurança (polícia militar e bombeiros, entre outros), o ministro citou o estudo de ações para aprimorar a “inteligência comercial” da indústria brasileira para torna-la mais competitiva.

Além disso, o ministro destacou a criação de uma área para cuidar especificamente da questão de financiamento e de garantias, considerada essencial para o setor. De acordo com Jungmann, o tema está sendo tratado no âmbito do governo com diversos órgãos, como Banco do Brasil e Secretaria do Tesouro Nacional.

O ministro também destacou o aperfeiçoamento de leis que regulam a comercialização de produtos de defesa e ressaltou a importância de envolver toda a sociedade brasileira no debate sobre a revisão dos documentos balizadores da Defesa: Livro Branco, Estratégia Nacional de Defesa e Política Nacional de Defesa.

“Temos que ter um maior envolvimento da elite política do País e da sociedade como um todo com os assuntos de Defesa”, disse o ministro, lembrando como essas publicações discorrem sobre a importância de qualquer nação ter uma Base Industrial de Defesa forte, sólida e independente. “Não existe Defesa sem Base Industrial de Defesa”, completou.

O presidente da ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Defesa), Frederico Cerqueira, destacou a importância da Mostra como uma boa oportunidade para trazer o tema em evidência. Ele ainda destacou os grandes eventos realizados no Brasil nos últimos anos (Jornada Mundial da Juventude, Copa do Mundo 2014 e Jogos Olímpicos) que exigiram a capacidade da indústria brasileira de defesa.

O ministro Jungmann afirmou que criará mecanismos e oportunidades que assegurem o crescimento do setor. (Imagem: Tereza Sobreira/MD)
O ministro Jungmann afirmou que criará mecanismos e oportunidades que assegurem o crescimento do setor. (Imagem: Tereza Sobreira/MD)

O presidente da APEX Brasil, embaixador Roberto Jaguaribe, destacou que o setor poderá continuar contando com os mais diversos mecanismos de apoio para enfrentar o momento econômico difícil do País.

Segundo ele, é preciso se buscar mecanismos inovadores sem deixar de investir na pesquisa, área fundamental para a indústria como um todo, mas, mais especificamente para a indústria de defesa.

Ivan Plavetz

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Na tarde de hoje, 27 de maio, um comboio com três viaturas blindadas de transporte de pessoal (VBTP) 6X6 Guarani,...

No dia de hoje, 24 de maio, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa (Defense Security Cooperation Agency – DSCA)...

A capital turca, Istambul, foi palco de discussões sobre segurança e defesa nos dias 21, 22 e 23. A Feira...

De acordo com a portaria nº 443-COTER/C Ex, o Exército Brasileiro (EB), através do Comando de Operações Terrestres (COTER), constituiu...

Comentários

DISPONÍVEL