Variante do helicóptero EC135 T3 da Airbus Helicopters

0
1828
Foto11EC135T3P3.
EC135T3/P3 (Imagem: Airbus Helicopters)

A modernizada variante do helicóptero EC135 T3 da Airbus Helicópters está iniciando sua carreira operacional na Aiut Alpin Dolomites, associação privada de voluntários especializados em missões de resgate alpino.

Sediada no norte da Itália, as missões da Aiut Alpin Dolomites serão optimizadas em decorrência das melhorias introduzidas na mais recente versão da família EC135. Entre os aperfeiçoamentos está a significativa reserva de potência para maior segurança de voo e em manobras, melhora do envelope de voo especialmente em ambientes sujeitos a altas temperaturas e altitudes, assim como aumento do peso máximo de decolagem para 2.980 Kg.

De acordo com a Airbus Helicopters, a nova variante do EC135 está disponível em duas versões, ambas acompanhadas das respectivas opções de propulsão melhorada, motor Arrius 2B2 “Plus” da Turbomeca para o EC135 T3 e o PWC 206B3 da canadense Pratt & Whitney para o EC135 P3.

Também contribuem com o incremento das performances do EC135 T3/P3 a dotação de um rotor de dimensões maiores e um software modernizado do FADEC (sistema digital de controle de consumo de combustível) e uma cabine de comando equipada com um sistema completamente integrado de aviônica de navegação e comunicação.

Foto21EC135T3P3.
O EC135 T3/P3 incorpora melhorias com vistas a optimizar o modelo para condições operacionais críticas. (Imagem: Airbus Helicopters)

Entre as modificações mais visíveis, cabe mencionar a eliminação das placas terminais do estabilizador horizontal existentes em outras versões do EC135. Adicionalmente, incluiu-se novas admissões laterais de ar para o motor e a instalação de um inovador protetor de cauda. O EC135 T3 da Aiut dispõe de um piso multifuncional opcional na medida que missões de evacuação aeromédica não necessitam de um segundo piso, o que significa menos peso.

Wolfgang Schoder, executivo da Airbus Helicopters Deutschland, onde o EC135 é fabricado, na planta industrial de Donauwörth, avalia que o EC135 T3/P3 representa a permanente meta da companhia em melhorar constantemente sua família de produtos. Schoder destaca que desta forma se aprimora cada vez mais helicópteros que já são uma referência mundial em serviços de socorro médico aéreo de urgência, missões policiais e outras operações de natureza crítica.

A Aiut Alpin Dolomites executa cerca de 700 operações de salvamento anualmente, em condições difíceis e exigentes. Antes da chegada do T3 a Aiut já contava com um EC135 T2 empregado em escarpadas pistas de esqui dos Dolomitas. A associação também é solicitada para atuar em socorro médico de urgência durante eventos especiais como corridas de automóveis, por exemplo.

 

Ivan Plavetz