1º Batalhão de Ações de Comandos alcança 2º lugar em exercício da OTAN

Representando o Exército Brasileiro (EB) no exercício Cambrian Patrol (Patrulha Cambriana), o time dos Comandos/FE, liderados pelo 1º tenente Zago, do 1º Batalhão de Ações de Comandos (1º BAC) alcançou a prestigiosa segunda colocação, obtendo a medalha de prata.

O exercício, realizado no Reino Unido entre 13 a 22 de outubro, testou o nível de capacidade das frações participantes, com base em lições aprendidas em conflitos recentes. O cenário das patrulhas é a região montanhosa dos Brecon Beacons, no País de Gales

Entre mais de 100 times participantes (mais cinquenta países diferentes), a patrulha do 1º BAC logrou a segunda colocação, perdendo apenas para o time do Paquistão.

Representando o Exército Brasileiro no Exercício Cambrian Patrol (Patrulha Cambriana), o time dos Comandos/FE, liderados pelo 1º tenente Zago (1º Batalhão de Ações de Comandos- 1º BAC) alcançou a prestigiosa segunda colocação (medalha de prata).

A Cambrian Patrol não tem por finalidade a competição, pois pretende inserir as equipes no quadro geral de combate de amplo espectro, no qual os militares são avaliados no cumprimento de diversas missões, tais como reconhecimentos especiais, trato com não combatentes e reação frente a ações inimigas.

A avaliação das equipes é fundamentada no desempenho em cada missão que realizam, mantendo a integridade física de todos os combatentes da fração.

Entre mais de 100 times participantes (mais cinquenta países diferentes), a patrulha do 1º BAC logrou a segunda colocação, perdendo apenas para o time do Paquistão.

Essa missões são conduzidas com cada operador de forças especiais carregando 35 kg de equipamento  enquanto faz a progressão em um percurso de 65 km pelas montanhas Brecon Beacons (País de Gales), local onde o Special Air Service (SAS) realiza sua seleção de pessoal.

Assim, obtém a medalha de ouro os times que que completarem mais de 75% das missões, medalha de prata acima de 65 % e medalha de bronze para os times que finalizarem mais de 55 % (todas sem computar baixas).

Times com a ocorrência de até duas baixas recebem um diploma de participação e os que ultrapassarem essa quantidade ou desistirem das missões são desclassificados.

Participaram diversos países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), como Inglaterra, França, EUA, Austrália e Canadá.

A medalhada de ouro foi conquistada pelas Forças Armadas do Paquistão.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Empresa do Grupo Embraer participa de debate sobre soluções tecnológicas que estão moldando o futuro dos grandes centros urbanos As...

Hoje, dia 16 de maio, às 18:00hs, será lançado o livro “Segurança Escolar – Prevenção multidisciplinar escolar contra-ataques ativos”, de...

Um drone do Exército Brasileiro (EB) localizou, no fim da tarde dessa terça-feira, dia 14, moradores pedindo ajuda no topo...

A Águas Azuis, Sociedade de Propósito Específico (SPE), estabelecida entre a Thyssenkrupp Marine Systems, Embraer Defesa& Segurança e Atech para...

Comentários

DISPONÍVEL