19º RC Mec alcança 100% de disponibilidade de viaturas

14
3373

Em julho de 2020, o 19º Regimento de Cavalaria Mecanizado (19º RC Mec), o Regimento San Martín, sediado na cidade de Santa Rosa/RS, atingiu um importante marco: alcançou a meta de 100% de disponibilidade de suas 110 viaturas, um orgulho para qualquer Organização Militar do Exército Brasileiro.

Merece destaque especial o apoio da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (1ª Bda C Mec) e do 9º Batalhão Logístico (9º B Log) para elevar a disponibilidade dos 40 blindados da frota, sendo:

Dois VBR 6×6 EE-9 Cascavel, da série M7S9, durante exercícios em 29/10/2019.

O sucesso alcançado envolve comprometimento de uma cadeia de atores voltados ao espírito de manutenção. O ciclo de controle da manutenção inicia com o Chefe e Motorista das viaturas, passando pelo Encarregado da Garagem e Comandantes das Subunidades, bem como com o apoio do Pelotão de Manutenção do Regimento.

As ações são integradas pelo Sistema Logístico de Manutenção, simplificando as aquisições de peças e de suprimentos atinentes ao suporte logístico, sendo coordenadas entre a 4ª Seção do Regimento e o E4 da 1ª Bda C Mec, com o apoio de manutenção do 9º B Log, interligando tudo à Diretoria de Material e ao Comando Logístico. Desta forma, o 19º RC Mec contribui com as capacidades militares necessárias à presteza operacional da 1ª Bda C Mec, da 3ª Divisão de Exército e do Comando Militar do Sul (CMS).

 

Fonte e imagens: RP 19º RC Mec

14 Comentários

  1. Bom dia, sr. Paulo. Os 4º, 6º e 9º RCB receberam até agora, pelo menos, um pelotão de VBC CC Leopard 1A5BR, provenientes dos RCC. Sendo assim, qual a possibilidade de acontecer o mesmo com o 20º RCB, equipado, atualmente, com as VBC CC M60A3 TTS ?

    • Os RCB que receberam os Leopard 1A5BR o fizeram devido a baixa operacionalidade dos Leopard 1BE.
      No caso do 20º RCB, de Campo Grande/MT, o M60A3 TTS ainda estão em condições operacionais, por isso, pelo que eu saiba, isso não ocorrerá.
      Só lembrando que os Leopard 1A5 não foram transferidos para os RCB, mas apenas “emprestados” para manter a capacidade de treinamento de suas equipes. Eles ainda pertencem aos 1º e 4º RCC.

  2. Tem bastante Cascavel ai hein e de versões distintas. Bastos vc estava,se não me engano, escrevendo um livro sobre a família Cascavel e sua história, sai este ano ainda???
    Obs. acompanhando,hoje, seu trabalho de casa, tomei uma pancada de um carro ontem na av.Amazonas na altura do bairro Barroca/Grajau indo pro trabalho e beigei o chão com a moto.rs, faz parte

    • Já fiz uma live sobre isso no Canal Arte da Guerra.
      Sobre um texto, não sei se conseguiria explicar em uma matéria, mas já vislumbro um livro sobre o tema para o futuro.
      Como eu sempre digo, um dia sai 😉

  3. Considerando que tanto o Cascavel quanto o Urutu foram fabricados mais de 40 anos, é um feito e tanto para o pessoal do 19o.

    Lembro de ter lido que o projeto da Equitron iniciou pelo entusiasmo do seu proprietário em tentar resolver os problemas de disponibilidade dos Cascavel, que tinham problemas sérios com sistemas de freios, cujas peças não eram mais fabricadas.

    Bastos, estas viaturas são daqueles lotes que sofreram uma extensa modernização mecânica?

    • Essas VBR Cascavel passaram por uma reforma no AGSP, dentro do Programa FÊNIX.
      Algumas soluções apresentadas pela Equitron estão sendo avaliadas dentro do âmbito do Programa do NOVA COURAÇA e nenhuma foi ainda aplicada fora do veículo conceito.

  4. Boa noite, quantas unidades aproximadamente o exercito recebeu de guarani ate agora? Com a chegada dos guaranis os urutus já estão sendo desativados ou estão sendo realocados para outras unidades?

Deixe uma resposta para Douglas Melo Cancelar Resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here