Trabalhos continuam no NAe São Paulo

0
4043
(Imagem: Marinha do Brasil)

Segundo o comandante da Marinha do Brasil, almirante-de-esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, o Navio-Aeródromo (NAe) São Paulo não será descomissionado e reparos estão sendo implementados na embarcação. A afirmação aconteceu durante o Addressing Challenges in the Maritime Commons (Abordagem de Desafios Marítimos em Comum) promovido pelo National Bureau of Asian Research em Washington, Estados Unidos.

O almirante disse que a Marinha está trabalhando com a empresa francesa Direction dês Constructions Navales et Services (DCNS) para conseguir uma solução técnica para recuperar o sistema de propulsão. O sistema de catapultas de aeronaves também apresenta problemas. Por outro lado, o comandante afirmou que o casco do NAe São Paulo está em perfeitas condições, contestando informações que circularam no ano passado de que o mesmo apresentaria rachaduras.

O almirante ainda acrescentou que o NAe São Paulo é o terceiro navio contido na lista de prioridades da Marinha, depois do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) e a frota de corvetas.

Marinha do Brasil busca recuperação do NAe São Paulo. (Imagem: Marinha do Brasil)
Marinha do Brasil busca recuperação do NAe São Paulo. (Imagem: Marinha do Brasil)

O NAe SãoPaulo, ex- FS Foch da Classe Clemenceau, foi comprado pelo Brasil em agosto de 2000. Recebido em 15 de novembro de 2001, substituiu o NAeL Minas Gerais. Passados 15 anos do comissionamento na Força Naval, o navio ainda não alcançou o status operacional almejado.

Ivan Plavetz
Fonte: Jane’s Defence Weekly