Thales inaugura “La Ruche”, seu novo site dedicado à defesa cibernética em Rennes

0
393
Para atender às necessidades críticas do Ministério da Defesa Francês na luta contra as ameaças cibernéticas, La Ruche opera de acordo com abordagens e métodos "ágeis". Visa a rápida integração de soluções, desenvolvidas em co-inovação, nos equipamentos das forças armadas.

Saint-Jacques-de-la-Lande, La Courrouze – A Thales inaugura o La Ruche, seu novo site especializado em defesa cibernética, que reúne cerca de sessenta funcionários.

Estabelecidas desde 1983 na região da Bretanha, as atividades de cibersegurança da Thales estão passando por um crescimento significativo, intimamente ligado ao dinamismo econômico da região e ao seu compromisso com o desenvolvimento de tecnologias digitais.

A Thales é parceira, entre outros, do Cyber ​​Pole of Excellence.

O Hive é o segundo site aberto pela Thales em Courrouze, que já reuniu, em 2017, cem funcionários trabalhando em sistemas críticos de informação e empresas de cibersegurança.

Para atender às necessidades críticas do Ministério da Defesa Francês na luta contra as ameaças cibernéticas, La Ruche opera de acordo com abordagens e métodos “ágeis”. Visa a rápida integração de soluções, desenvolvidas em co-inovação, nos equipamentos das forças armadas.

Os engenheiros da Thales trabalham em estreita parceria com as startups locais, a Diretoria Geral de Armamentos (DGA) e a equipe operacional, envolvidas em cada etapa do desenvolvimento da solução.

As equipes da La Ruche trabalham em projetos de defesa cibernética em duas áreas:
Por um lado, projetos dedicados à cibersegurança no setor aéreo, com uma abordagem chamada CybAIR, em estreita colaboração com a Diretoria Geral de Armamento.
A abordagem CybAIR, combinada com tecnologias de inteligência artificial, permite uma análise aprofundada dos fluxos de dados, com o objetivo de proteger melhor as operações aéreas militares.

Por outro lado, projetos de defesa cibernética, para o benefício do COMCYBER. Uma equipe da Thales é especializada em análise de vulnerabilidades e atividades forenses digitais.

Outra equipe está trabalhando no desenvolvimento de ferramentas soberanas para o controle defensivo dos computadores, projetadas em estreita colaboração com o Ministério das Forças Armadas.

Parte das equipes que trabalham na Fábrica de CyberDefense do Departamento de Defesa também estão localizadas no mesmo prédio de La Ruche de Thales, onde o Ministro da Defesa francês, Florence Parly, esteve em 3 de outubro.

Este novo site responde a questões de crescimento em atividades particularmente dinâmicas na região.

Com isso em mente, espera-se que mais 20 pessoas se juntem a La Ruche até o final de 2019 e dezenas de novas contratações em 2020.