Taurus Armas: Suspensão da decisão – Licitação PMSP

0
3061

Em relação às notícias veiculadas anteriormente sobre a suspensão da Taurus para participar de licitações e contratações com a Polícia Militar de São Paulo, esclarecemos que a referida decisão está suspensa em razão do recurso administrativo apresentado à instância superior.

Outro destaque no estande da Taurus, o fuzil de assalto Taurus T4, mais um projeto com o DNA M4/M16.

Foram constatadas, além de outras inconsistências, a ausência de provas sobre defeitos nos armamentos e a ausência de limpeza e manutenção das armas.

O processo administrativo foi instaurado no ano de 2014 e trata de aquisição de carabinas dos anos de 2007 e 2011, portanto muito antes desta gestão, cujas armas foram devidamente entregues pela Taurus e aceitas pela Polícia Militar, tendo sido os contratos cumpridos na totalidade das exigências.

Pistolas Taurus em exposição.

Essas carabinas estão em uso há muitos anos.

Estranhamente esse processo ficou parado por mais de 2 anos sem qualquer movimentação até que, coincidentemente, a punição indevida ocorre no momento em que está em curso processo de licitação internacional n. CMB-340/0006/19 da Polícia Militar para aquisição de 40.000 pistolas.

A Taurus confia que a decisão final será a anulação definitiva da sanção aplicada, pois cumpriu com todas as suas responsabilidades contratuais.