SpaceDataHighway inicia serviço completo com o Copernicus.

0
367
O SpaceDataHighway é a primeira “fibra óptica no céu” do mundo e é baseado em tecnologia laser de ponta.

O SpaceDataHighway, a infovia espacial operada pela Airbus, começou a retransmitir regularmente os dados do satélite Sentinel-2A, após o término bem-sucedido do período de comissionamento. Isso marca o início do serviço do SpaceDataHighway utilizando os quatro satélites Copernicus Sentinel e o início de uma nova era para usuários de imagens baseadas no espaço.

Os satélites de retransmissão são projetados para se conectarem com satélites de baixa órbita via laser, coletando seus dados enquanto eles viajam milhares de quilômetros mais abaixo, escaneando a Terra

Os dois primeiros conjuntos Copernicus Sentinel-1A e -1B e -2A e -2B de observação da Terra estão inseridos nesse serviço como clientes-âncora do SpaceDataHighway sob um acordo entre a União Europeia e a Agência Espacial Europeia (ESA) como proprietários do Programa Copernicus, e a Airbus como proprietária e operadora comercial do SpaceDataHighway.

Desde que passou a utilizar o SpaceDataHighway, a constelação Sentinel-1 aumentou em cerca de 50% a quantidade de dados que produz. O serviço também pode proporcionar valor operacional agregado aos usuários do Sentinel-1, melhorando consideravelmente a disponibilidade dos dados de observações fora da Europa.

Este é um ativo importante para os usuários, especialmente no que se refere ao monitoramento de rotina de áreas remotas no domínio das aplicações marítimas ou a avaliação de desastres naturais e reação imediata a emergências.

O SpaceDataHighway é a primeira “fibra óptica no céu” do mundo e é baseado em tecnologia laser de ponta.

Será um sistema único de satélites em posições fixas ligados a uma rede de estações terrestres, com o primeiro deles – o EDRS-A – já em posição no espaço. Todo dia, ela pode retransmitir até 40 terabytes de dados adquiridos por satélites de observação, VANTs e aeronaves tripuladas, a uma taxa de 1,8 Gbit/s.

Os satélites de retransmissão são projetados para se conectarem com satélites de baixa órbita via laser, coletando seus dados enquanto eles viajam milhares de quilômetros mais abaixo, escaneando a Terra.

O SpaceDataHighway envia imediatamente os dados coletados para a Europa a partir de sua posição mais alta, pairando em órbita geoestacionária, atuando como intermediário.

Este processo permite que os satélites mais baixos continuem a enviar para a Terra as informações que estão coletando, em vez de ter que armazená-los até passarem por suas próprias estações terrestres. Dessa forma, eles podem enviar mais dados, mais rapidamente.

O SpaceDataHighway é uma parceria público-privada entre a ESA e a Airbus, com os terminais laser desenvolvidos pela Tesat-Spacecom e pela DLR German Space Administration.

O EDRS-A, o primeiro satélite de retransmissão do SpaceDataHighway, foi lançado em janeiro de 2016 e oferece cobertura da costa leste dos EUA até a Índia. Um segundo satélite será lançado em 2018.

Ele duplicará a capacidade do sistema e ampliará a cobertura e a redundância do sistema. A Airbus está disposta a expandir o SpaceDataHighway com um terceiro node, o ERDS-D, a ser posicionado sobre a região Ásia-Pacífico.