Sistemas da Finmeccanica para o Gripen NG

0
1793
(Imagem: Saab)

O grupo italiano Finmeccanica anunciou contratos firmados com a Saab para o fornecimento de sistemas IFF (Identificação Amigo-Inimigo) para aviões de combate Gripen NG do Brasil e da Suécia. Esses sistemas dotarão os novos caças com capacidade para identificar outras aeronaves ou veículos como amigo ou potencialmente inimigo, bem como fornecer suas localizações.

Independentemente do radar e de outros sensores, o IFF pode enxergar em diferentes quadrantes, permitindo que o piloto use o radar para enfileirar alvos para subsequente identificação. Esse sistema IFF possui antenas separadas de tal forma que o campo de cobertura será superior a 180 graus.

Cada sistema completo de IFF consistirá de um transponder e de um interrogador. De acordo com requerimentos do usuário, serão incluídos modos de transmissão de acordo com criptografia específica. O transponder, que será o modelo Mode 5 M428 da Finmeccanica, é o mesmo oferecido para o Ministério da Defesa do Reino Unido conforme os novos padrões de IFF da OTAN para todas as suas plataformas.

Além do IFF, a Finmeccanica fornecerá para o Gripen NG dois outros importantes sensores. O primeiro deles é o radar Raven ES05 AESA (E-Scan). O segundo será o sistema passivo de busca e engajamento de alvos por infravermelho (IRST) Skyward-G.

Gripen NG terá IFF da Finmeccanica. (Imagem: Saab)

Os arranjos contratuais preveem que a Finmeccanica fornecerá para o IFF um pacote de apoio e manutenção de forma integrada aos outros dois sensores.

Adicionalmente ao IFF, radar e IRST, que já estão sob contratação, a Finmeccanica vê no seu Dispositivo Ativo Descartável (EAD conforme sigla em inglês) BriteCloud uma opção de sistema de guerra eletrônica para equipar  a suíte de autodefesa do Gripen NG. De acordo com a Finmeccanica, ensaios realizados com um Gripen em abril de 2015 confirmaram a segurança e a efetividade dos lançamentos do EAD  BriteCloud e sua compatibilidade com os sistemas de contramedidas eletrônicas da aeronave.

Ivan Plavetz