Sistema RBS70 para defesa antiaérea dos Jogos Olímpicos 2016

0
1971
Imagem 1 ExércitoBras.RBS70.
(Imagem: Exército Brasileiro)

Por intermédio do Projeto Estratégico do Exército (Defesa Antiaérea), foram adquiridos, no ano de 2015, diversas unidades de tiro do moderno sistema de defesa antiaérea RBS 70, de origem sueca, e que estão atualmente em emprego nos Grupos de Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro.

A aquisição, além de reequipar os Grupos de Artilharia Antiaérea com o que existe de mais moderno no segmento de defesa antiaérea de baixa altura, terá utilização na segurança contra vetores aéreos durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

Imagem 2 ExércitoBras.RBS70.
O sistema de defesa antiaérea RBS 70 destaca-se pela portabilidade e possibilidades de emprego. (Imagem: Exército Brasileiro)

O míssil do sistema RBS 70 possui qualidades que o tornam importante para o emprego em áreas urbanas, como a portabilidade (o sistema é composto pelo míssil e por um mecanismo de disparo), a visão termal (possibilidade de emprego noturno), o telecomando (guiado ativamente pelo atirador, por um feixe de laser) e o alcance de até 5,5 quilômetros.

Com o emprego desse material, a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (1ª Bda AAAe), assim como o Exército Brasileiro, demonstra o seu preparo para a atuação em grandes eventos.

Ivan Plavetz