Simulado de acidente aéreo em área urbana (GRU Airport).

0
980
O simulado foi promovido por meio da parceria de 20 instituições, entre elas a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Guarulhos e do Estado de São Paulo, Corpo de Bombeiros de Guarulhos, GRU Airport, Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU), Polícia Militar do Estado de São Paulo e Base Aérea de São Paulo.

Cento e dezesseis militares da Base Aérea de São Paulo (BASP) participaram do 1° Simulado de Acidente Aéreo em Área Urbana de Guarulhos, em São Paulo, realizado no Centro de Treinamento Work Fire, no dia 23 de abril.

O exercício simula um incêndio causado pela queda de uma aeronave Boeing 737 em uma comunidade, incluindo o resgate de 90 vítimas, entre passageiros e moradores.

A área da atividade compreendeu 10 mil m², dividida em nove setores, contando com posto de comando, triagem de vítimas, área quente, pouso e decolagem de aeronaves para auxilio do resgate, hospital, estacionamento de viaturas e ambulâncias, desvio do trânsito, trajeto entre triagem e aviões e o estacionamento dos demais veículos.

“Prestamos serviço ao aeroporto de maior movimentação da América Latina, onde duas vezes ao ano participamos de simulados de acidentes aéreos. A diferença entre o exercício em sítio aeroportuário e em área urbana consiste no fato de que no aeroporto temos toda a estrutura para nos auxiliar, o que não acontece no caso de um acidente urbano, onde encontramos diversas dificuldades, ou seja, temos que criar uma estrutura no local do acidente”, explicou o Chefe da Esquadrilha de Prevenção e Combate a Incêndio da BASP, Tenente Márcio Ferreira Favacho.

O simulado foi promovido por meio da parceria de 20 instituições, entre elas a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Guarulhos e do Estado de São Paulo, Corpo de Bombeiros de Guarulhos, GRU Airport, Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU), Polícia Militar do Estado de São Paulo e Base Aérea de São Paulo.

“Esse treinamento é importante porque reúne todas as instituições que estarão presentes em caso de uma emergência real. A Força Aérea Brasileira foi muito bem representada aqui pelos militares da BASP”, disse o coordenador do evento, Coronel da Polícia Militar de São Paulo Waldir Pires.

Fotos: Cabo Siqueira / BASP