SGDC: Avaliação Operacional da Banda X (militar) pela CCISE.

0
532
Avaliação Operacional do Sistema de Comando e Controle referente à Banda X do SGDC.

A septuagésima reunião do grupo executivo do projeto do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC) ocorreu na tarde de quinta-feira (8), na sede da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), da Aeronáutica.

Na ocasião, foram apresentados, pelo Ministério da Defesa (MD), alguns resultados da Avaliação Operacional que está em curso da Banda X (militar) ao grupo formado por representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Agência Espacial Brasileira (AEB), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e Telebras.

esta imagem não possui descrição

No MD, a Subchefia de Comando e Controle do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), gerencia o projeto SGDC no âmbito Defesa.

Durante a reunião, o assessor da Subchefia e integrante do grupo executivo, coronel do Exército Anderson Tesch Hosken Alvarenga, apresentou alguns resultados da Avaliação Ooperacional da Banda X do Satélite, relacionados ao emprego de Terminais Portáteis (TP), do tipo manpack (que pode ser carregado pelo homem a pé).

Avaliação Operacional

Procedimento consolidado nas Forças Armadas, a Avaliação Operacional permite verificar a efetividade e a adequabilidade operacionais de um sistema sob as condições mais usuais de operação.

No caso, o Sistema de Comando e Controle referente à Banda X, que emprega o SGDC.

A Avaliação fornece informações como a organização, os requisitos de pessoal, a doutrina e as táticas e, também, sobre instruções operacionais, documentação de software, publicações e guias de manutenção.

“Nós realizamos a Avaliação Operacional para incluir a Banda X do SGDC dentro de um sistema maior, o Sistema de Comunicações Militares por Satélites (SISCOMIS), que está, por sua vez, dentro do Sistema Militar de Comando e Controle (SISMC²)”, explicou o coronel Hosken.

Resultados dos Testes com o Terminal Portátil (TP)

Os testes com o TP aconteceram no dia 23 de maio, quando o Conselho Diretor do Sistema Militar de Comando e Controle, com representantes das Forças Armadas e do MD, esteve nas instalações da Estação Terrena de Brasília (ETNB) do SISCOMIS, localizadas na Ala 1, da Aeronáutica.

esta imagem não possui descrição

No local, com o apoio da empresa Thales Alenia Space, foi realizada a Avaliação Operacional do Terminal Portátil , do tipo Manpack, com o SGDC.

No SISCOMIS existe a previsão de vários tipos de terminais: transportável, leve, móvel naval, móvel aéreo e outros.

O Satélite que fornecia Banda X, antes do SGDC, de baixa performance, não permitia o uso de qualquer tipo de terminal.

Os testes realizados com o apoio da empresa com o novo tipo de equipamento, TP, comprovaram as expectativas referentes aos requisitos do projeto SGDC.

O equipamento tem algumas qualidades técnicas e operacionais como a flexibilidade no seu transporte, montagem, desmontagem, e alimentação elétrica.

Os testes na Avaliação Operacional com o SGDC apresentaram um ótimo desempenho.

“A realidade da operação militar é muito distinta da operação comercial. Operamos sob demanda”, lembrou o coronel Hosken sobre a utilização da Banda X para aplicações militares.

Os resultados da Avaliação compõem os trabalhos realizados pelo grupo executivo do SGDC, que se reúne periodicamente, para tratar do andamento do projeto.

A demonstração da utilização do Terminal Portátil , do tipo Manpack, com o SGDC, indicou a possibilidade de integração desse novo equipamento ao SISCOMIS decorrente das melhorias previstas no projeto.

Por major Sylvia Martins

Fotos: Alexandre Manfrim/MD