Sargento do Exército é preso dirigindo carro clonado recheado com fuzis M-4, pistolas e pasta base de cocaína.

0
6608
Os fuzis de assalto são plataformas do tipo M-4, em calibre 5,56 mm, altamente sofisticados e prontos para receber todo tipo de acessórios táticos que o seu “operador” desejar.

Após um intenso trabalho de inteligência que precedeu operação de busca, apreensão e prisão, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil do Rio de Janeiro (DESARME), trabalhando juntas, logram efetuar o arresto de dezenove fuzis de assalto, quarenta e uma pistolas semi-automáticas, quarenta e um carregadores de munição e grande quantidade de munição.

A identidade do preso não foi divulgada até o momento em que a redação de T&D recebeu essas informações. Pode-se ler a tarjeta com o nome de guerra “Renato” na foto.

Os fuzis de assalto são plataformas do tipo M-4, em calibre 5,56 mm, altamente sofisticados e prontos para receber todo tipo de acessórios táticos que o seu “operador” desejar.

Esse tipo de fuzil, de patente livre, é produzido por dezenas de empresas de armamentos dos Estados Unidos e vende bastante naquele mercado.

A surpresa

O diferencial da ocorrência, o criminoso é um sargento do Exército Brasileiro, do quadro de intendência, egresso do 34º Batalhão de Infantaria Mecanizada (Foz do Iguaçu).

Para agravar mais ainda a situação do criminoso, este portava também cinqüenta e três tablets de pasta base de cocaína (acredita-se que pura, sem adição de outras substâncias).

A identidade do preso não foi divulgada até o momento em que a redação de T&D recebeu essas informações. Pode-se ler a tarjeta com o nome de guerra “Renato” em uma foto.

Um plano ousado

O militar, que tinha como destino final a cidade do Rio de Janeiro, foi preso em flagrante na rodovia BR 116 (Dutra), guiando um automóvel Renault Logan branco, clonado de uma viatura semelhante ao modelo usado regularmente pelo Exército para tarefas administrativas.

O veículo clonado apreendido no pátio do posto da PRF na Dutra.

Dados recebidos pela reportagem (abaixo), do boletim de ocorrência da prisão, confirmam que o veículo foi clonado de um veículo igual, da frota do EB.

NOTA À IMPRENSA

A respeito da ocorrência policial envolvendo militar do Exército na rodovia Presidente Dutra, o Centro de Comunicação Social do Exército informa que:

1. No dia 18 Jan 2018, o 2º Sargento Renato Borges Maciel, lotado no 34º Batalhão de Infantaria Mecanizado (34º BI Mec), sediado em Foz do Iguaçu/PR, foi preso na divisa entre os Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, em posse de substância entorpecente e armas de fogo não pertencentes à Instituição, como resultado de levantamento de dados dos Serviços de Inteligência do Exército Brasileiro, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Civil/RJ.

2. Será instaurado um Processo Administrativo para a apuração de todos os fatos e responsabilidades. O Exército Brasileiro enaltece a atuação sinérgica das Forças de Segurança Pública e coloca-se à disposição para apoiar as investigações na busca do rigoroso esclarecimento das circunstâncias que envolveram a ocorrência policial.

3. O Exército Brasileiro não admite atos dessa natureza, que ferem os princípios e valores cultuados pela Força Terrestre.

Brasília-DF, 18 de janeiro de 2018.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO
EXÉRCITO BRASILEIRO
BRAÇO FORTE – MÃO AMIGA

 

O crime não compensa, uma máxima realística….