Saab oferta produção do Gripen E na Índia

0
2080
(Imagem: Saab)

O chefe da Força Aérea da Índia, Air Chief Marshal Arup Raha, voou em um avião de combate Gripen D (dois assentos) da Saab que decolou de Linköping, sede industrial da companhia.

O voo fez parte da viagem de cinco dias à Suécia que teve como objetivo estreitar laços de cooperação bilateral na área de defesa e aeroespacial. Um dos destaques das tratativas ficou por conta da oferta sueca para que o Gripen E (ou NG) seja produzido na Índia.

Jan Widerstrom, gerente da Saab India Technologies Private Limited, já havia antecipado em maio que a companhia está ofertando a possibilidade de montagem do novo avião de combate no país asiático, incluindo transferência de tecnologia. A configuração do modelo não foi abordada pelo executivo pois essa definição dependerá de discussões adicionais.

Segundo fontes próximas ao assunto, a oferta do Gripen E é uma reação da Saab às repetidas declarações do ministro da Defesa indiano Manohar Parrikar que, em março de 2017, a Índia teria em sua lista pelo menos um modelo de aeronave de combate para  produção licenciada pelo setor privado, numa tentativa de aumentar o número de caças da Força Aérea da Índia, atualmente em declínio.

Vale lembrar que a Saab não foi bem-sucedida no Medium Multirole Combat Aircraft (MMRCA) iniciado em 2007, e que envolvia o fornecimento de 126 aeronaves para a IAF. Entretanto, a empresa tenta fabricar o Gripen na Índia desde 2014, e apresentou a mesma proposta para Parrikar durante a feira Aero Índia 2015, em Bangarole.

Gripen E já foi encomendado por Suécia e Brasil. (Imagem: Saab)

A Saab também ofereceu assistência para a indiana Agência de Desenvolvimento Aeronáutico (ADA) envolvendo o Avião de Combate Leve (LCA conforme sigla em inglês) MK II, que está sendo desenvolvido para a Marinha da Índia. A aeronave é impulsionada pelo motor General Electric GE F414, o mesmo do Gripen E. Adicionalmente, a a companhia sueca ofertou apoio para resolução de problemas técnicos encontrados no Tejas LCA MKI, equipado com o motor F404-GE-IN20, semelhante ao usado pelos Gripens das versões anteriores.

Ivan Plavetz
Fonte: IHS Jane’s Defence Weekly