Rio 2016: As soluções de combate ao terror

0
2635

Representantes dos Ministérios da Justiça, da Defesa e da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) concluíram a proposta de criação do Comitê Integrado de Enfrentamento ao Terrorismo (CIET), estrutura que reunirá todas as capacidades de prevenção e reação do País frente às ameaças terroristas durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.

A proposta de criação do Centro é resultado do Grupo de Trabalho Terrorismo (GT Terrorismo), criado no âmbito do Governo Federal, e deverá ser apresentado à Casa Civil da Presidência da República.

(Imagem: Marinha do Brasil)

A criação do CIET, motivada pela realização dos Jogos Olímpicos, pode constituir-se em um dos maiores legados de segurança deste grande evento, por ser o embrião de uma estrutura permanente de enfrentamento ao terror.

Militares das Forças Armadas, oficiais de inteligência e policiais federais integrarão o CIET e, com base em protocolos estratégicos de atuação, definirão como deverá ser tratada cada situação que possa ter relação com uma ameaça terrorista.

O Comitê Integrado de Enfrentamento ao Terrorismo reunirá todas as capacidades de prevenção e reação do País frente às ameaças terroristas durante os Jogos Rio 2016 (Imagem: PH Freitas/MD)

Os protocolos integram mais uma entrega do GT, assim como um Plano de Sensibilização, que inclui o Estágio de Percepção da Ameaça Terrorista (EPAT), e uma Avaliação de Riscos e Ameaças. O Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para criação do CIET está em processo de assinatura dos ministros da Justiça, da Defesa e da Secretaria de Governo.

Ivan Plavetz