Portugal vende dois aviões C212-300 para o Uruguai

0
2600
Os C212-300 possuem radar de busca marítima  Telephonics/Griffon AN/APS-128 D. (Imagem: FAP)
Os C212-300 possuem radar de busca marítima Telephonics/Griffon AN/APS-128 D. (Imagem: FAP)

Portugal irá transferir dois bimotores turboélice C212-300 Patrullero, configurados para patrulha marítima, ao Uruguai. Recebidos da então Construcciones Aeronauticas S.A. – CASA (hoje parte da Airbus Defence & Space), essas aeronaves pertencentes ao inventário da Força Aérea de Portugal (FAP) desde 1994 foram desativados em dezembro de 2011. De acordo com o portal IHS Jane’s Defence Weekly, o contrato de transferência foi assinado em Lisboa no dia 18 de dezembro e contou com assinaturas da Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional de Portugal, Berta Cabral, e de seu colega uruguaio Jorge Menéndez.

Com previsão de entrega para o verão de 2015, o negócio foi precedido por uma carta de intenção firmada entre os dois governos em 2013. O valor do contrato originalmente fixado é de aproximadamente US$ 1,9 milhões, entretanto, poderá alcançar US$ 2,08 milhões de acordo com outros itens que possam ser adicionados. O pacote inclui peças sobressalentes, documentação técnica, serviços de manutenção executados pela FAP e inspeções de sistemas e estrutura.

Os dois C212-300 se juntarão aos três C212-200 Aviocar e um C212-200MP de patrulhamento marítimo atualmente em operação na Força Aérea uruguaia.

Ivan Plavetz