Por US$ 172,5 milhões, seis A-29 para o Líbano

0
3081
a29_super_tucano
(Imagem: Divulgação)

A Embraer Defesa & Segurança, através de sua parceira nos Estados Unidos, a Sierra Nevada Corp, firmou um contrato de US$ 172,5 milhões para a entrega de seis turboélices biplaces A-29 Super Tucano para o governo do Líbano, através do Foreign Military Sales (FMS).

O acordo inclui o fornecimento de peças de reposição, suporte logístico, apoio técnico e equipamentos. A expectativa é que as entregas estejam concluídas em 2019.

Muito bem equipados em termos de sensores e armas, esses A-29 poderão disparar mísseis AGM-114 Hellfire II operados pela Força Aérea Libanesa, e novos foguetes com guiagem por laser Advanced Precision Kill Weapon Systems (APK-WS), dos quais o país adquiriu um lote com  duas mil unidades. Os aviões deverão ficar baseados em Hamate, a 50 Km ao norte de Beirute.

Com a entrada em serviço dos A-29, os helicópteros do tipo Puma operados pela Força Aérea Libanesa (Lebanese Air Force) deverão retomar suas missões originais de transporte logístico e tropas.

A falta de um vetor COIN (counter insurgence) obrigou os libaneses a desenvolverem táticas únicas para enfrentar grupos terroristas em seu território, armando seus helicópteros de transporte como bombardeiros (quatro bombas de emprego geral) ou como aeronaves de ataque ao solo, nesse caso, usando casulos de foguetes herdados dos antigos Hawker Hunter, caças de fabricação britânica desativados.

Roberto Caiafa