PMC Aquila International, Forças Armadas e a República Centro Africana.

0
8474

A Private Military Company (PMC) brasileira Aquila International divulgou em suas mídias sociais anúncio de recrutamento direcionado para militares da reserva ou ex-Legionários fluentes em francês.

O contrato é para missão de segurança na República Centro Africana. Os candidatos pré-selecionados farão entrevista final em francês.

A redação de T&D procurou a direção da empresa, que emitiu breve comunicado “Aquila International está em tratativas com um potencial cliente. Muito prematuro pra divulgar detalhes. Por enquanto, preferimos o silêncio radio!”

Essas movimentações acontecem no mesmo momento em que o Exército Brasileiro anuncia, através de documento publicado no Diário Oficial da União (DOU) na última terça feira (09) o envio de uma comitiva de 10 militares a República Centro Africana.

Essa comitiva multidisciplinar, formada por integrantes da Força Aérea, Exército e Marinha, deverá realizar o reconhecimento prévio das áreas de operações previstas para os “Capacetes Azuis” brasileiros que deverão serem enviados para aquela nação africana dentro da égide da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA), sob o comando militar de Portugal.

A primeira PMC brasileira

Aquila International é a primeira empresa brasileira de segurança militar privada, que presta serviços de segurança pessoal e patrimonial, assessoramento e treinamento de forças de segurança (privadas, militares e policiais).

A empresa atua no exterior e é constituída por profissionais com muitos anos de experiência operacional nas Forças Armadas brasileiras.

Operador de empresa militar privada atuando no Iraque faz a segurança de um voo cargueiro com suprimentos militares.

O negócio da Aquila, segundo seus dirigentes, é oferecer assessoramento, treinamento e apoio operacional altamente especializado a governos, embaixadas, organizações internacionais, organizações não governamentais e empresas multinacionais que atuam em ambientes operacionais complexos, ou seja, com real ou potencial existência de instabilidade, crise ou conflito armado.

Entre os requisitos obrigatórios (default) para os candidatos a qualquer vaga, além das especificidades de cada missão, estão ser cidadão brasileiro, oficial ou praça da reserva (carreira ou temporário) ou reservista de 1ª categoria das Forças Armadas brasileiras, experiência militar mínima de 03 anos, exclusivamente em unidades de operações especiais, paraquedistas, aeromóveis ou de inteligência; no Centro de Adestramento Leste do Exército (CA-Leste) ou no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), licenciamento ou transferência para a reserva no máximo 10 anos atrás, e não possuir antecedentes criminais, nem ter sido excluído das Forças Armadas por tribunal de honra ou por licenciamento a bem da disciplina.

Operador de empresa militar privada em Baghdad, no Iraque.