O resgate do bombardeiro B-1B “SLIP 57” em Diego Garcia AFB (2006).

0
3909
O B-1B sendo retirado da pista de Diego Garcia em 2006. Os pilotos esqueceram de baixar os trens de pouso!

The PROPEOPDEMREP’s

Por volta das 10 da noite (hora local) em 8 de maio de 2006, um bombardeiro estratégico  Rockwell B-1B Lancer da 7th Bomb Wing (matrícula 86132 – “Oh! Hard Luck”) da Força Aérea dos Estados Unidos da América (USAF) baseado em Dyess AFB (Texas), fez um pouso no ventre (sem trem de pouso) na pista 31 em Diego Garcia AFB, arrastando-se sobre o ventre por 7.500 pés de pista..

O local é um pequeno atol no meio do oceano Índico, tecnicamente possessão britânica, apesar de abrigar instalações da US Navy e USAF em sistema de parceria estratégica.

A final para pouso na pista principal de Diego Garcia.

A aeronave estava pousando no final de uma missão de 11 horas que começou na base de Andersen AFB (ilha de Guam).

Durante o pouso corrido no ventre, o B-1B pegou fogo e equipes de emergência rapidamente extinguiram as chamas.

A tripulação de quatro pessoas escapou do avião através da escotilha superior.

A aeronave foi finalmente retirada da pista quatro dias depois.

A investigação da USAF, iniciada em 18 de setembro de 2006, concluiu que os pilotos se esqueceram de baixar o trem de pouso!!!

Os danos ao B-1B foram estimados em US$ 7,9 milhões e os danos na pista em US$ 14.100 dólares apenas!

Um tributo a qualidade da pista, construída pelos SEABEES durante a década de 1970!

Seabees são os membros dos batalhões de construção da Marinha dos Estados Unidos (US Navy).

A palavra Seabee é um nome próprio que vem das iniciais de Batalhão de Construção da Marinha dos Estados Unidos.

 

Para quem nunca viu um bombardeiro de US$ 285.000.000,00 estatelado no chão, essa foi a oportunidade perfeita!

Na imagem final deste artigo, é possível perceber o B-1B recuperado e em voo!

O que $ 7,9 milhões em reparos e um ano de trabalho podem realizar!