O MUSAL em fotos feitas por drones da ACA (Aeromodelismo).

0
8024
Os aeromodelistas da ACA, frequentadores veteranos daquele espaço, registraram o acervo de aviões e helicópteros do MUSAL usando drones munidos de câmeras de alta resolução (voos devidamente autorizados e dentro das normas).

O Museu Aeroespacial, organização militar da Força Aérea Brasileira, foi atingido, na quarta-feira de cinzas do Carnaval 2018, por uma tempestade tropical que destruiu o dirigível da Airship do Brasil, ancorado naquele aeródromo durante visita ao Rio de Janeiro, e também danificou pesadamente os hangares onde o acervo de aeronaves fica guardado (telhados).

Vista aérea do MUSAL.

Para realizar as obras de reconstrução e reparos, ocasião em que os pisos dos hangares também estão sendo refeitos em epoxi, foi necessário realocar aeronaves no pátio em frente dos hangares, o espaço onde tradicionalmente acontecem os shows aéreos e portões abertos do MUSAL.

Parte do acervo nos pátios do MUSAL: oportunidade única para belas imagens.

Com a frota histórica alinhada lado a lado, a oportunidade para fotografar o acervo tem atraído dezenas de entusiastas.

Linha de aeronaves de transporte: ERJ-140, Douglas C-47, CBA-123, DHC 5C Bufallo.

Os aeromodelistas da ACA, frequentadores veteranos daquele espaço, registraram o acervo de aviões e helicópteros do MUSAL usando drones munidos de câmeras de alta resolução (voos devidamente autorizados e dentro das normas).

A linha de caças a esquerda, de baixo para cima: T-33, Atlas Impala, Gloster Meteor F.8, A-1 AMX protótipo, jato F-80C, caças a pistão P-47D e P-40N.

O resultado são imagens fantásticas da história da Aviação Militar Brasileira, em ângulos bem diferentes dos mais convencionais, e com uma luz espetacular.

Tecnologia & Defesa traz aos seus leitores algumas das belíssimas imagens realizadas pelos praticantes de aeromodelismo que frequentam o MUSAL a cada semana.

Republic P-47D Thunderbolt
Republic P-47D Thunderbolt
Republic P-47D Thunderbolt
Viscount Presidencial
PV-2 Harpoon
U-93 HS
SA-330 Puma
Embraer AT-26 Xavante
SH-3 Sea King Esq. HS-1
C-95B Bandeirante
Lockheed C-130H Hercules
Douglas C-47
Embraer ERJ-140
Fairchild C-82 Packet

Associação Carioca de Aeromodelismo (ACA) foi fundada em 21 de outubro de 1949 e em 1951, o então Departamento de Correios e Telégrafos (DCT), lançou um selo em homenagem a Semana da Asa e, especialmente, ao aeromodelismo, então muito popular no Rio de Janeiro.

Gloster Meteor F.8 “Obelix”
Gloster Meteor F.7 biplace de treinamento
Gloster Meteor F.8 “Obelix”
Gloster Meteor F.7 biplace de treinamento

A sede da ACA, situada na Avenida Marechal Fontenele, 2000 (MUSEU AEROESPACIAL, MUSAL, Campo dos Afonsos) possui completa infraestrutura para a prática do aeromodelismo, planadores, multi-rotores e helimodelismo.

Embraer A-1 AMX protótipo brasileiro
Embraer A-1 AMX protótipo brasileiro
Embraer A-1 AMX protótipo brasileiro, lado a lado com o Northrop F-5B voado por Ayrton Senna.
F-103E Mirage

Curtis P-40N Warhawk

As instalações incluem uma pista asfaltada com 90 x 12m para glow, com boxes cobertos de 42 x 8m e com grade de proteção; uma pista asfaltada com 70 x 6m para elétricos, com boxes cobertos de 18 x 8m e com grade de proteção; uma pista gramada com 100 x 20m para planadores; tomadas de 12VDC (baterias) nos boxes dos elétricos e glow; estacionamento para sócios mediante identificação; simulador de voo na sede.

O primeiro ALX/A-29 Super Tucano
Jaguar M da RAF
Atlas Impala MK6
F-103D Mirage voado por Ayrton Senna em 1989.
Northrop F-5B a frente, F-2000C ao fundo.
F-80C
Dassault Mirage F-2000C