O Exército e o suprimento do Eixo Amazônico

0
4000
(Imagem: 17ª Bda Inf Sl)

A 17ª Base Logística, o 12º Batalhão de Suprimento, o Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia, o Estabelecimento Central de Transportes (ECT) e organizações militares da 17ª  Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl) realizaram, ao longo das ultimas semanas, atividades inerentes à missão de suprimento do Eixo Amazônico do 2º Semestre.

A missão, prevista no Plano Geral de Transportes (PGT) de 2016, consistiu no deslocamento de comboio do ECT para Porto Velho (RO) e no transporte de cargas pelo Rio Madeira.

A complexidade da manobra exigiu envolvimento de diversas organizações militares e contou com um Destacamento Logístico da 12ª Região Militar (12ª RM). Tudo isso teve como objetivo a entrega de diversas classes de suprimento para os quartéis apoiados pela 17ª Bda Inf Sl e os Tiros de Guerra da 12ª RM, mediante a nova sistemática de fornecimento, feita diretamente por militares do 12º Batalhão de Suprimento, evitando, dessa maneira, o fluxo de suprimento para a retaguarda.

A missão consistiu no deslocamento de comboio do ECT para Porto Velho (RO) e no transporte de cargas pelo Rio Madeira. (Imagem: 17ª Bda Inf Sl)
A missão consistiu no deslocamento de comboio do ECT para Porto Velho (RO) e no transporte de cargas pelo Rio Madeira. (Imagem: 17ª Bda Inf Sl)

As Operações Logísticas foram executadas pela 17ª Base Logística, envolvendo coordenação de intermodalidade, operações portuárias e apoio aos militares participantes da missão.

Ivan Plavetz