Novo H145 da Airbus pousa no topo dos Andes

0
455
O novo H145 conta com inovador rotor de cinco pás, aumentando em 150 kg sua carga útil. © Anthony Pecchi / Airbus Helicopters
Argentina, 25 de setembro de 2019 – A Airbus Helicopters atingiu novos patamares: a versão mais recente do H145 encostou seus esquis no Aconcágua, a montanha mais alta do Hemisfério Sul, cujo cume está a 6.962 metros (22.840 pés).

É a primeira vez que um helicóptero bimotor pousa a esta altitude, confirmando o desempenho e o amplo envelope de voo do novo H145.

As condições para esta missão eram extremas, devido às condições atmosféricas da região e ao inverno. A aeronave decolou de Mendoza, na Argentina, e voou por 30 minutos até o pé do Aconcágua, onde iniciou a subida. Após 15 minutos, o helicóptero pousou às 13h45 no cume, onde enfrentou uma temperatura de -22ºC. A tripulação do helicóptero era composta por Alexander Neuhaus, piloto de testes experimentais, e Antoine van Gent, engenheiro de voo de testes experimentais.

“Tivemos que manter o foco na missão devido aos ventos fortes com rajadas de até 30 nós e à baixa densidade do ar. As qualidades operacionais do novo H145 são excelentes e, combinadas com o Helionix e seu piloto automático de 4 eixos, chegamos ao topo com segurança”, disse Alexander Neuhaus, piloto de testes experimentais da Airbus Helicopters. “A aeronave teve um desempenho excelente. Voamos sobre o cume do Aconcágua e ainda tínhamos reservas de energia que nos permitiriam trazer para bordo mais duas pessoas”.

O teste de voo teve suporte da Fuerza Aérea Argentina, que forneceu apoio aéreo com seus helicópteros Lama; da Patrulla de Rescate de Alta Montaña da Polícia de Mendoza, que ajudou com um plano de contingência; do Parque Provincial Aconcágua, que auxiliou com as operações e a logística, e da Helicopters AR, um operador local com mais de 15 anos de experiência voando na área do Aconcágua com seu helicóptero Airbus H125.

Esta não é a primeira montanha que a Airbus Helicopters dominou. Em 14 de maio de 2005, o piloto de testes de voo Didier Delsalle pousou um H125 monomotor no Monte Everest, a montanha mais alta do mundo.

Antes da bem-sucedida campanha de testes em grande altitude na América do Sul, o novo H145 realizou várias campanhas de teste, incluindo na Espanha, em altitudes médias, e na Finlândia, em clima frio. Ao todo, mais de 400 horas de voo já foram registradas nos dois protótipos H145 de cinco pás para garantir a certificação pela EASA no início de 2020, seguida pela certificação pela FAA e as primeiras entregas no final do ano.

A nova versão do helicóptero bimotor leve H145, líder de vendas, foi apresentada em março na Heli-Expo 2019, em Atlanta, nos EUA. Esta atualização acrescenta um inovador rotor de cinco pás, aumentando em 150 kg a carga útil do helicóptero. A simplicidade do novo projeto do rotor principal sem rolamentos também facilitará as operações de manutenção, melhorando ainda mais a referência em termos de operacionalidade e confiabilidade do H145, além de melhorar o conforto em voo para os passageiros e a tripulação.