Mix de armamentos utilizados pela PRF na Rio 2016

0
13794
O AGLC foi desenvolvido e fabricado por algum tempo pela Imbel com base na consagrada ação Mauser (manual no ferrolho), complementada por cano pesado e flutuante de 610mm, coronha de madeira de lei, gatilho mais sensível, etc. O fuzil é também é usado, em escala limitada, pelo Exército Brasileiro e por algumas outras forças policiais. (Imagem: Oyoy Kanamox)

As diversas operações realizadas pelos diferentes órgãos de segurança durante os recém-terminados Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, serviram para dar uma mostra do armamento atualmente empregado pelos mesmos. No caso do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, por exemplo, ficou claro que seus agentes dispõem de fuzis de precisão Imbel AGLC, calibre 7,62x51mm. Estas armas de repetição, por ação manual no ferrolho, foram observadas em posição de tiro em pelo menos uma ocasião, quando integrantes da PRF se movimentaram junto à comunidade do Parque das Missões, no município de Duque de Caxias, RJ, onde havia sido morto um de seus colegas.

PRF_02
Num único ponto da operação no Parque das Missões, agentes da PRF aparecem usando fuzil FAL (7,62x51mm), submetralhadora SMT40 (.40 S&W) e carabina M15 (5,56x45mm). (Imagem: Oyoy Kanamox)

No que tange a outras armas longas, foi também observado em uso um bom número de carabinas de fabricação estadunidense ArmaLite M15, calibre 5,56x45mm, submetralhadoras Taurus SMT40, calibre .40 S&W, e um ou outro fuzil FAL/Para-FAL, calibre 7,62x51mm.

Ronaldo Olive