Militares brasileiros participam da criação de Escola de Desminagem

0
1768
Foto 2 MB-instr.Desmin.
Militares do Brasil e da Colômbia no CIEAN. (Imagem: Marinha do Brasil)

Militares da Marinha do Brasil participam da criação da Escola de Desminagem Humanitária da Colômbia, e da formação dos militares que irão compor os pelotões da Infantería de Marina. O capitão-de-corveta (FN) Wagner Fernandes Dias e o capitão-tenente (FN) Michel Silva Camelo se apresentaram na Base de Entrenamiento de Infantería de Marina, em Coveñas. Por solicitação da Armada da República da Colômbia (ARC), os oficiais farão parte do Cuerpo de Instructores del Centro Internacional de Entrenamiento Anfibio (CIEAN).

O grupo que será preparado pelos dois fuzileiros brasileiros ficará responsável por realizar a desminagem humanitária em território colombiano. Esta é a primeira vez que o CIEAN recebe estrangeiros em seu corpo de instrutores regulares. A iniciativa permitirá à ARC participar ativamente, junto do Exército e da ONG “The Halo Trust”, do Programa Presidencial de Ação Integral contra Minas Anti-Pessoal. Por anos, a Colômbia ocupa os primeiros lugares do mundo em vítimas de minas anti-pessoais e artefatos explosivos. De 1990 até 2014 já foram registradas 11.006 vítimas, sendo 2.205 fatais.

Ivan Plavetz