Visita do vice-presidente dos EUA: Base de Alcântara e lançamentos de satélites na pauta.

0
3162
O vice-presidente dos EUA, Mike Pence.

O republicano Mike Pence, vice-presidente americano, visitará o Brasil entre os dias 26 e 27 de junho.

A viagem havia sido marcada anteriormente para o fim de maio, mas foi adiada por causa da cúpula entre Donald Trump e Kim Jong-un.

A visita incluirá passagens por Brasília e Manaus, com escala no Equador.

Na agenda do vice-presidente norte-americano, a questão dos refugiados venezuelanos será debatida, e o modelo de ações escolhidas pelo Governo Brasileiro para atender essa imigração em massa em suas fronteiras, avaliado pelos dois Governos.

Pence também irá discutir diversos pontos da relação bilateral entre Brasil e Estados Unidos que têm avançado de forma muito lenta, segundo o entendimento norte-americano.

Entre os temas em debate, estão a criação de um fórum de segurança e a retomada das negociações do acordo para uso da Base de lançamentos de satélites de Alcântara pela Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço, ou NASA.

É um antigo desejo americano utilizar Alcântara como base de lançamentos para satélites comerciais de baixa órbita.

Sua localização excepcional garante voos mais curtos até a órbita de elevação, com menos dispêndio de combustível e recursos adicionais de engenharia, entre outras vantagens.

Essas ações diplomáticas norte-americanas enfrentam forte resistência de setores nacionalistas dentro do Governo Brasileiro.

No entanto, o abandono do Programa Espacial Brasileiro por parte do Governo Federal ( a julgar pelas exíguas verbas a ele destinadas), mais a falta de rumos da Agência Espacial Brasileira (AEB), eternamente sem recursos e meios necessários para exercer sua função, são o oposto “estranho” e realista dessa “resistência”.

“Parceria com quem sabe fazer não pode, mas manter um programa espacial carente de sucessos devido a eterna falta de recursos, e sem percepção clara de futuro, isso pode”.

Roberto Caiafa.