Leonardo propõe upgrade para os M60 A3 do Bahrein

0
2577
A proposta de upgrade dos M60 A3 do bahrein poderia atender o Exército Brasileiro em diversos aspectos. (Imagem:Exército do Bahrein)

A empresa Leonardo está apresentando o seu programa de atualização (upgrade) de carros de combate (MBT) M60 na primeira edição da Exposição e Conferência Internacional de Defesa do Bahrein (BIDEC) em Manama.

A atualização proposta para o M60 A3 empregados pelo Exército do Bahrein integrará uma nova arma principal de 120/45 mm, um sistema de controle de tiro (FCS) de última geração, sistemas de proteção/detecção/defesa modernos e fornecimento de energia aprimorado.

A solução Leonardo mantém os ativos de manutenção e logística existentes para os M60 A3 e requer treinamento adicional mínimo para suporte dessa modernização. A empresa possui e/ou controla integralmente as principais tecnologias envolvidas, como o FCS, as câmeras de visão infravermelha/termal, a arma principal de 120 mm e a tecnologia que melhora o desempenho da torre.

O US Super M60 Tank Upgrade Package, oferecido no mercado anteriormente, elevava os M60 A3 ao nível dos carros atuais em termos de sistemas e blindagem/proteção, mas a um custo significativo.

O Exército do Bahrein opera cerca de 60 MBTs da versão M60A3, e existem numerosas ofertas de upgrades para blindados desse modelo, devido ao grande número de exemplares em serviço e/ou estocados (principalmente nos depósitos do Exército dos Estados Unidos/US Army).

Outro produto em exibição no estande da Leonardo será o Kronos Grand Mobile, um sistema compacto e multifuncional projetado para operações táticas terrestres que precisam fornecer vigilância costeira e aérea e se defenderem das ameaças de última geração.

O Colibri, um sistema de controle de fogo leve, versátil e modular, projetado para facilitar a integração em veículos, torres de tanques e plataformas de artilharia, também estará no estande da empresa.

Graças à sua variedade de sensores integrados, que incluem visão termal e telêmetro laser, o sistema Colibri oferece capacidades de segmentação precisas em um pacote robusto e compacto.

Além disso, o NA-30S Mk2, um radar de controle de fogo de última geração também será demonstrado. Projetado para controlar até três armas modernas, inclui orientação para munições do tipo DAR, empregadas contra ameaças convencionais e assimétricas no solo e no ar.

O sistema é baseado em um radar de banda dupla (X e Ka) e pode ser fornecido com um conjunto de sensores integrados para permitir alta precisão de rastreamento e desempenho de alcance melhorado.

Leonardo no Golfo

O Bahrein, bem como outros países da região do Golfo, podem ser apoiados pela experiência da empresa no campo naval, onde possui um histórico na atualização de corvetas, navios patrulha offshore e fragatas, e no setor terrestre, onde oferece soluções totalmente integradas em diversos segmentos.

Também é relevante para a região o Aermacchi M-346FA, a nova configuração Fighter Attack do M-346, uma aeronave de combate multicolora equipada com radar, e o MC-27J, a variante multi-missão do comprovante C- 27J, capaz de realizar missões de patrulha marítima, busca e salvamento, C3-ISR e forças especiais, sem abrir mão de suas capacidades como transporte tático.

No setor de helicópteros, a Leonardo tem uma forte presença na região e pode oferecer uma ampla gama de modelos de nova geração perfeitamente adequados para atender os exigentes requisitos ambientais locais.

Nota do Autor: Esse é um “upgrade” indicado para os M60 A3 TTS em operação no Exército Brasileiro, exceto quanto a necessidade de mudar a arma principal, uma versão americana do comprovado L7 de origem britânica. O custo envolvido na troca dos canhões e mudanças na logística de fabricação/fornecimento de uma nova munição desaconselhariam a mudança. O restante do pacote da Leonardo substitui sistemas obsoletos sobreviventes e atualizaria o M60 A3 TTS com recursos da 3ª geração de carros de combate.