Leonardo na FIDAE 2018.

0
1126
O helicóptero AW139 operado pelos Carabineros do Chile será exibido estaticamente em sua configuração de aplicação da lei.
  • Em exibição estarão dois aviões de transporte militar C-27J da Força Aérea Peruana e um helicóptero AW139 dos Carabineros de Chile.
  • Um novo escritório Leonardo está sendo aberto em Santiago.

A Leonardo está pronta para participar da FIDAE 2018, uma das mais importantes exposições aeroespaciais, de defesa e segurança na América do Sul, que abre suas portas no dia três de abril em Santiago, Chile.

Buscando expandir seus negócios na América Latina, a Leonardo (stand B44) exibirá uma gama de produtos que podem atender às necessidades das forças armadas do Chile e de outras Nações latino-americanas, bem como as dos operadores de helicópteros comerciais.

A Leonardo vai mostrar vários de seus helicópteros para clientes militares e comerciais incluindo o AW101 de três motores ​​e o AW119Kx monomotor. O helicóptero AW139 operado pelos Carabineros do Chile será exibido estaticamente em sua configuração de aplicação da lei.

Com mais de 20 helicópteros em serviço no Chile, incluindo os modelos AW119, AW109, AW139 e W-3A Sokol, e mais de 400 helicópteros militares e civis operacionais em toda a região, Leonardo é uma força importante no setor de helicópteros no continente sul-americano.

Os helicópteros da Companhia são usados ​​para uma ampla gama de aplicações, incluindo funções navais, aplicação da lei e segurança interna, serviço médico de emergência, busca e resgate, combate a incêndios e socorro em catástrofes, serviços públicos, transporte VVIP-VIP / corporativo e offshore.

A FIDAE Air Show também receberá dois C-27Js da Força Aérea Peruana, um tipo escolhido pelo cliente pela sua capacidade de operar com segurança e eficiência a partir de altitudes elevadas, pistas de pouso despreparadas nos Andes e de aeródromos locais. Um dos papéis principais do C-27J é a entrega eficiente e econômica de ajuda humanitária.

O C-27J permite que as Forças Armadas peruanas entreguem rapidamente ajuda, carga e veículos para emergências, em todas as condições meteorológicas, noite e dia, para qualquer local geográfico nos Andes, Antártica e Ilhas do Pacífico, proporcionando um alto nível de segurança para a tripulação e passageiros.

Leonardo está presente na América Latina desde os anos 1930, com seus treinadores de asa fixa presentes na região desde os anos 60. Todos os países da América do Sul operaram o antigo Siai Marchetti ou Aermacchi (ambos agora Leonardo) treinadores e caças-bombardeiros usados ​​com grande sucesso na defesa interna e operações de segurança.

Os treinadores da Leonardo cumprem os requisitos em toda a região e o novo M-345 e as aeronaves M-346 Fighter Attack combinam-se perfeitamente com as necessidades de várias forças aéreas da América Latina, propiciando baixos custos operacionais e de aquisição em comparação com outros treinadores.