LAAD Security 2016: Fundação Ezute participa pela primeira vez

0
1332

A Fundação Ezute organização participará pela primeira vez da LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que começou hoje no Rio de Janeiro e vai até a próxima quinta-feira (14). No estande, o público poderá se informar sobre as soluções de inteligência, sistemas analíticos e simulação e, ainda, de serviços intensivos em conhecimento para o setor de Segurança Pública e Civil.

Entre seus principais projeto no setor de defesa e segurança figuram; o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM), para a Força Aérea Brasileira, Pró-Amazônia/Promotec, para a Polícia Federal e o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz), para a Marinha do Brasil. Em projetos desta natureza, a Ezute pode atuar com serviços de consultoria e apoio, com planejamento estratégico, concepção de soluções sistêmicas, com aplicação de sistemas de engenharia, gestão de alto desempenho e na transferência e absorção de tecnologia e conhecimentos.

Segundo o diretor de Unidade de Negócio da Fundação Ezute, Geraldo José Azevedo, entre os destaques da organização na LAAD Security 2016 estão os serviços analíticos, competência acumulada na execução de projetos de comando e controle, vigilância e monitoramento que oferecem indicadores dinâmicos sociais, operacionais e de inteligência. “Também ressaltamos a plataforma tecnológica para simulações estratégicas de apoio ao planejamento. Tais soluções são voltadas à transformação da administração burocrática em administração por resultados”, destacou Azevedo.

A plataforma tecnológica para simulações estratégicas, segundo Azevedo, foi desenvolvida com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), em decorrência de que a Fundação Ezute ter sido agraciada com o Prêmio FINEP de Inovação em 2011, na categoria ICT, região sudeste. A plataforma tem múltiplas aplicações no apoio ao planejamento de ações de Segurança Pública e Defesa Civil. Um exemplo é a simulação de evacuação de estádios, que foi testada na arena de tênis do complexo olímpico do Rio de Janeiro. Outro exemplo é a simulação de inundações provocadas por chuvas, que pode subsidiar o planejamento de ações preditivas, preventivas e corretivas relacionadas a emergências e desastres.

A Ezute fornece suporte tecnológico em áreas estratégicas, como controle de atividades transnacionais ilícitas. (Imagem: Divulgação)

No setor de Segurança Pública, a Fundação já desenvolveu soluções como o SIPROQUIM, para a Polícia Federal, sistema de controle de movimentação de produtos químicos usados na elaboração ilícita de drogas. Adicionalmente, trabalhou no INFOPOL, sistema de análise criminal, para as Secretarias de Segurança Pública de Pernambuco, Acre, Ceará, Amazonas e Mato Grosso, além de ter apoiado a Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) na modernização da radio comunicação digital.

“Participar da LAAD Security é uma grande oportunidade para mostrarmos os diferenciais da Fundação Ezute e o quanto podemos contribuir para desenvolvimento e soberania do País. Temos expectativa de aprofundar a parceria estratégica e formuladora com os atuais clientes e construir novas parcerias com a administração pública federal, estadual e municipal, com as Secretarias de Segurança Pública, e com as polícias Militar e Civil, Bombeiros, Defesa Civil, Sistema Penitenciário e Guarda Municipal”, conclui Azevedo.

Ivan Plavetz