Índia pagará US$ 8,8 bilhões por caças Rafale

0
1953

De acordo com fontes do governo da Índia, está em fase de conclusão as negociações com a França para assinatura de contrato correspondente à venda de 36 aviões de combate para o país asiático. As negociações estão sendo desenvolvidas entre os governos dos dois países e a expectativa é para que elas sejam finalizadas no próximo mês, segundo noticiou o jornal local Indian Express. Uma delegação francesa deverá ir à Índia nas próximas semanas para assinar a documentação.

De acordo com a fonte, o prolongamento das tratativas aconteceu principalmente devido aos valores envolvidos no negócio e aspectos de offset. Durante as negociações, as autoridades indianas concentraram esforços para a redução do valor da compra e as duas partes chegaram a um consenso que definiu um montante de aproximadamente US$ 8,8 bilhões.

O contrato incluirá clausulas de offset especificando que a França investira 50% do valor global do mesmo na Índia, notadamente na área de tecnologia aeronáutica, eletrônica e microeletrônica.

O Indian Express comentou que empresas francesas como Safran e Thales, ambas em parceria com a Dassault, fabricante do Rafale, proverão tecnologias stealth (furtividade), vetoração de empuxo aplicada em mísseis e materiais avançados para eletrônica e micro eletrônica.

Questões técnicas e cronograma de entrega dos aviões também foram objeto de intensas discussões. A Força Aérea da Índia deseja Rafales customizados de acordo com seus requisitos notadamente em função da possibilidade de configuração e reconfiguração mediante instalação de componentes e sistemas produzidos na Índia ou COTS (Commercial-Off-The-Shelf– componentes e sistemas de prateleira) incluindo armamento.

O Rafale foi selecionado pela Força Aérea da Índia em janeiro de 2012 (Imagem: Armée de L’Air)

A entrega do primeiro Rafale para a Índia está prevista para acontecer 18 meses após a assinatura do contrato.

Vale lembrar que a intenção inicial do governo da Índia era adquirir 126 novos aviões de combate para a Força Aérea da Índia no âmbito do programa MMRCA (Medium Multi-Role Combat Aircraft), que selecionou o Rafale. De acordo com as exigências da competição, 108 Rafales seriam produzidos pela local Hindustan Aeronautics Limited (HAL) e as primeiras 18 unidades seriam fabricadas na França pela Dassault e entregues em condições de voo. Entretanto, em julho de 2015 o governo de Nova Delhi suspendeu oficialmente o programa.

Ivan Plavetz
Fonte: Indian Express