Inaugurado o centro de controle de operações do robô da expedição ExoMars 2020.

0
756
O centro de controle de operações do veículo explorador (Rover Operations Control Center – ROCC) da expedição ExoMars acaba de ser implantando pela Thales Alenia Space (uma joint venture entre Thales e Leonardo), Empresa de Engenharia de Tecnologia de Logística Aeroespacial (ALTEC), Agência Espacial Italiana (ASI) e Agência Espacial Europeia (ESA).
  • Equipamento controlará as operações do veículo explorador na busca sinais de vida em Marte

Turim, 25 de julho de 2019 – O centro de controle de operações do veículo explorador (Rover Operations Control Center – ROCC) da expedição ExoMars acaba de ser implantando pela Thales Alenia Space (uma joint venture entre Thales e Leonardo), Empresa de Engenharia de Tecnologia de Logística Aeroespacial (ALTEC), Agência Espacial Italiana (ASI) e Agência Espacial Europeia (ESA).

Localizado em Turim, na Itália, o ROCC foi desenvolvido como parte do contrato ExoMars 2020, para controlar e monitorar as operações do robô.

Liderado pela ESA juntamente com a agência espacial russa, Roscosmos, a ExoMars é um projeto de astrobiologia para procurar provas de vida em Marte. Em 2020, a expedição colocará um veículo explorador europeu e uma plataforma russa na superfície do planeta vermelho.

Um foguete Proton lançará a espaçonave, que está prevista para chegar em Marte em 19 de março de 2021. O robô explorador irá coletar amostras com uma perfuratriz e analisa-las usando um avançado laboratório interno, procurando sinais de vida. Essa é a primeira missão espacial a combinar as capacidades de se mover pela superfície de Marte e estudar o planeta detalhadamente.

Os comandos serão transmitidos por meio do Trace Gas Orbiter (TGO), que detecta vestígios de gases, lançado na missão ExoMars 2016 e que está agora na órbita de Marte, e também pela rede de comunicações espaciais do Centro Europeu de Operações Espaciais (ESOC) da ESA em Darmstadt, na Alemanha.

“Estamos muito satisfeitos em desempenhar um papel de liderança no ambicioso programa europeu para estudar o planeta vermelho, contribuindo com nossa experiência e tecnologia” – disse Donato Amoroso, Vice-Presidente Sênior de Observação, Exploração e Navegação da Thales Alenia Space. “A inauguração do centro de controle de operações reflete uma frutífera colaboração entre as agências espaciais e o setor industrial, e sinaliza o início de uma busca por respostas para perguntas que há muito fascinam a humanidade”, completou.

O Centro de Controle de Operações do robô explorador compreende vários sistemas e instalações diferentes:

  • A sala de operações, onde as ações do veículo são planejadas, geridas e executadas juntamente com a equipe científica do programa.
  • O Simulador da Superfície de Marte (Mars Terrain Simulator – MTS), que simula a forma e composição da superfície marciana para dar suporte às operações terrestres diárias, realizar testes funcionais do Modelo da Superfície do Solo (Ground Terrain Model – GTM) do veículo explorador e reproduzir a missão de superfície para conter quaisquer contingências.
  • A plataforma basculante é uma estrutura de 8 x 8 metros usada como superfície simulada para testar cenários de missão usando o GTM do robô.
  • O sistema de perfuração e iluminação, que reproduz as operações de perfuração do solo em Marte e simula as flutuações das condições de iluminação do planeta.

Depois de integrar e testar o Módulo de Laboratório Analítico (Analytical Laboratory Drawer – ALD) – o sistema central do veículo espacial – em suas instalações em Turim, na Itália, a Thales Alenia Space continua a integrar e testar o Módulo de Testes de Superfície (Ground Test Module), um simulador completo do robô equipado com uma cópia do módulo ALD. Este módulo de testes será usado em Turim para simular todas as atividades operacionais e científicas ligadas à missão em Marte, que está em estágio avançado de desenvolvimento.

A Thales Alenia Space também está desenvolvendo o software de controle da missão e completando a integração e os testes do Módulo de Descida (fornecido pela Lavochkin), incluindo o seu acoplamento ao Módulo de Transporte (fornecido pela OHB). Este conjunto será enviado, em julho, para a fábrica da TAS, em Cannes, para testes ambientais.

O robô, batizado de “Rosalind Franklin”, será acoplado à Plataforma de Pouso “Kazachok” e ao Módulo de Transporte para completar a espaçonave ExoMars 2020. O lançamento no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, está previsto para julho de 2020.

Sobre a missão ExoMars 2020

O ExoMars é um programa da Agência Espacial Europeia juntamente com a agência espacial russa Roscosmos e uma contribuição da NASA. O lançamento na base de Baikonur ocorrerá entre 26 de julho e 11 de agosto de 2020.

A espaçonave percorrerá uma trajetória balística direta para Marte, depois da qual o Módulo de Descida se separará do Módulo de Transporte, entrará na atmosfera marciana e o Módulo de Descida, que pesa aproximadamente 2 toneladas, pousará em Marte com o Rover no dia 19 de março de 2021.

O Rover deixará a Plataforma de Pouso e explorará o planeta, extraindo e analisando amostras de solo a uma profundidade de até 2 metros, incluindo uma busca por vida presente ou passada nessas amostras realizada pelo seu próprio laboratório interno. Ele também realizará estudos geoquímicos e atmosféricos dos ambientes da superfície e do subsolo.