Inauguração da 7ª cascata de ultracentrífugas de urânio (INB)

0
1021
A inauguração faz parte da 1ª fase da implantação da Usina de Enriquecimento Isotópico de Urânio, projeto em conjunto com a Marinha, que visa à instalação de 10 cascatas de ultracentrífugas, e deverá, ao final, atender cerca de 70% da demanda de urânio enriquecido necessário para uma recarga de Angra 1.

No dia 30 de agosto, o Brasil deu mais um importante passo para aumentar a capacidade de enriquecimento de urânio, com a inauguração da 7ª cascata de ultracentrífugas, na fábrica de combustível nuclear das Indústrias Nucleares do Brasil, em Resende-RJ.

A Marinha do Brasil (MB), por meio do Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo, é responsável pela fabricação, instalação e comissionamento das cascatas de ultracentrífugas.
 –
A nova cascata promoverá o aumento de 25% da produção de urânio enriquecido, que é a transformação desse minério em combustível nuclear.
 –
A inauguração faz parte da 1ª fase da implantação da Usina de Enriquecimento Isotópico de Urânio, projeto em conjunto com a Marinha, que visa à instalação de 10 cascatas de ultracentrífugas, e deverá, ao final, atender cerca de 70% da demanda de urânio enriquecido necessário para uma recarga de Angra 1.
 –
.Já a segunda fase prevê a instalação e o comissionamento de mais 30 cascatas de ultracentrífugas, o que dará à INB capacidade para atender plenamente as recargas de Angra 1, 2 e 3, atingindo uma escala comercialmente sustentável de produção.