I Seminário Internacional de Defesa em Santa Maria

0
1205
O editor da revista Tecnologia & Defesa, Francisco Ferro, mediou o painel sobre Programas Estratégicos das Forças Armadas.
O editor da revista Tecnologia & Defesa, Francisco Ferro, mediou o painel sobre Programas Estratégicos das Forças Armadas.
O editor da revista Tecnologia & Defesa, Francisco Ferro, mediou o painel sobre Programas Estratégicos das Forças Armadas.

Com um muito agradável jantar de confraternização em um Centro de Tradições Gaúchas, seguido por um dia dedicado à visitas técnicas no Centro de Instrução de Blindados e à Base Aérea de Santa Maria, foi encerrado no dia 19 último o I Seminário Internacional de Defesa daquela cidade, numa iniciativa da prefeitura local, através da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria, com o apoio da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). O evento gaúcho, certamente, teve alguns diferenciais em relação a outros do gênero que vêm sendo promovidos em diversas regiões.

Como já noticiado, Santa Maria tem a firme intenção de se tornar um polo de defesa, já apresentando uma série de condições ideais para tanto, como um avançado parque industrial de base tecnológica e que se completa com uma ampla rede de ensino superior capaz de formar mão de obra de alta qualidade. Isso tudo, é claro, combinado com outros excelentes indicadores em favor da cidade conhecida como “Coração do Rio Grande”.

Nos dois dias, os mais de 300 participantes do Seminário puderam acompanhar uma agenda de palestras e painéis extremamente denso e interessante, até mesmo pela apresentação de várias novidades e atualizações de assuntos que já são de domínio, como os Programas Estratégicos das Forças Armadas, painel mediado pelo jornalista Francisco Ferro, editor de Tecnologia & Defesa, a mídia oficial do evento. As informações, inclusive, podem ser encontradas no site do próprio evento (www.seminde.com).

Outro fato que não passou sem registro foi a presença de um grande número de oficiais-generais das três Forças, tanto como participantes diretos como assistentes, o que, sem dúvida, respalda o prestígio emprestado à cidade e aos seus propósitos. Estes, por sinal, e ao se observar as iniciativas, o trabalho desenvolvido e a seriedade com que são tratados pela administração municipal, pela comunidade empresarial já lá instalada e pelas instituições de ensino santamarienses, parecem não deixar dúvidas de que em breve o Estado do Rio Grande Sul, que já tem diversas credenciais neste campo, estará ainda mais inserido no cenário nacional referente à indústria de alta base tecnológica de defesa e segurança.

Da redação