FX-2: Primeiro protótipo “Modelo B” (WAD #2) é entregue pela AEL a Saab.

0
2730
O primeiro protótipo "Modelo B" (WAD #2) do display panorâmico Wide Area Display (WAD).

Um marco estratégico do Programa Gripen para o Brasil foi alcançado na cidade de Porto Alegre (RS), no dia 15 de setembro de 2017.

Naquela data, a contratada AEL Sistemas* (AEL) entregou à contratante Saab, com sucesso e dentro do cronograma, o primeiro protótipo “Modelo B” (WAD #2) do display panorâmico Wide Area Display (WAD) para o novo  jato de combate brasileiro. Tecnologia & Defesa registrou essa entrega histórica.

A parte frontal (acima) e traseira (abaixo) do WAD 2. composto por duas partes geminadas fundidas, cada uma com capacidade computacional nucleada em um core de 17 processadores.

Cabine de 5ª geração “Made in Brazil”

Em fevereiro de 2015, a Saab anunciava a seleção da AEL como nova fornecedora no Brasil, habilitada para receber uma ampla transferência de tecnologia. A empresa foi selecionada para fornecer o Wide Area Display (WAD), o Head-Up Display (HUD) e o Helmet Mounted Display (HMD), que serão integrados ao Gripen para o Brasil como parte do contrato F-X2.

Em 2 de setembro de 2015, a AEL entregou à Saab, também dentro do cronograma, os primeiros protótipos “Modelo A” das unidades do WAD para o Gripen brasileiro. Em maio de 2016, a AEL anunciou a entrega, com sucesso, da aplicação de Interface Homem-Máquina (Human-Machine Interface – HMI) para o WAD, uma versão preliminar de software que demonstra os conceitos de HMI da Saab para o futuro WAD. Em 2017, mantendo o cronograma de desenvolvimento da Saab, a AEL está entregando o Modelo B.

Vista geral da Plataforma de Desenvolvimento Interface Homem Máquina (IHM), com o WAD dominando a configuração do cokpit. Na atualidade, apenas o F-35 JSF apresenta algo similar no mercado.

O WAD é um sistema inteligente com tela panorâmica (19 x 8 in) de alta resolução, que permite exibir uma imagem contínua e redundante em toda a sua extensão, e é capaz de receber entradas de teclas multifuncionais, comandos touchscreen ou interfaces externas. É a principal fonte de todas as informações de voo e missão na cabine de piloto.

Em conjunto com o capacete designador de alvos HMD TARGO e o Head-Up Display, o WAD forma uma avançadíssima interface homem máquina (HMI) que só conhece similar na que está sendo desenvolvida para o caça stealth Lockheed F-35 JSF.

WAD 2: protótipo com mecânica e hardware finais para uso em laboratório, simulador e aeronave (no solo), o que permitirá à Saab dar continuidade às atividades de desenvolvimento de software e sistemas até a entrega do primeiro WAD para instalação em uma aeronave para uso operacional em serviço.

O WAD #2

Trata-se do protótipo com mecânica e hardware finais para uso em laboratório, simulador e aeronave (no solo), o que permitirá à Saab dar continuidade às atividades de desenvolvimento de software e sistemas até a entrega do primeiro WAD para instalação em uma aeronave para uso operacional em serviço.

Para que isso aconteça dentro dos prazos planejados, uma extensa campanha de testes em voo deverá utilizar protótipo Modelo C, previsto para ser entregue em 2018, em estreita cooperação entre a AEL e a Saab, em Linköping, na Suécia.

Sergio Horta, presidente da AEL Sistemas, entrega placa comemorativa do WAD 2 a Mikael Franzén, chefe da unidade Gripen Brasil na Área de Negócios Aeronáuticos da Saab.
Sérgio Horta, presidente da AEL Sistemas, entrega ao major-brigadeiro-do-ar Jefson Borges (Chefe da Terceira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), placa comemorativa do WAD 2.

“Estamos orgulhosos de entregar os protótipos dentro do cronograma e com qualidade, permitindo que os engenheiros da Saab avancem no trabalho de integração para a aeronave. Este fato evidencia o compromisso da AEL com a Saab e a Força Aérea Brasileira (FAB) para fornecer a próxima geração de cockpit para a próxima geração de caças”, afirma Sérgio Horta, presidente da AEL.

Sérgio Horta, presidente da AEL Sistemas.

“Este é um passo muito importante no desenvolvimento do Gripen para o Brasil. Demonstra uma cooperação muito eficaz entre a AEL e a Saab e é mais uma etapa de sucesso na cooperação industrial entre as empresas brasileiras no programa Gripen”, diz Mikael Franzén, chefe da unidade Gripen Brasil na Área de Negócios Aeronáuticos da Saab.

Um programa que cumpre prazos

O programa de desenvolvimento do WAD começou em janeiro de 2015. O novo programa de sistemas aviônicos para a aeronave está planejado para ser executado ao longo de cinco anos e inclui o desenvolvimento, a integração e o trabalho de produção, que serão realizados em Porto Alegre (RS), na sede da AEL. A integração do WAD com a aeronave será feita pela Saab e pela Embraer, com o suporte da AEL.

Como parte do programa WAD, está em curso uma intensa transferência de tecnologia para a AEL, permitindo à empresa gaúcha desenvolver competências anteriormente inexistentes e colocando-a na vanguarda da tecnologia em displays panorâmicos. Um escopo adicional tem ocorrido no desenvolvimento da interface Homem-Máquina (HMI) para os avançados caças, juntamente com a capacidade de realizar manutenção de aviônicos.

Vários oficiais do Escalão Superior da Força Aérea prestigiaram a cerimônia em Porta Alegre, demonstrando a confiança depositada pela FAB na indústria aeroespacial brasileira e suas capacidades de produzir uma aviônica de 5ª geração.

* A AEL Sistemas é uma empresa brasileira, situada em Porto Alegre, que há 35 anos dedica-se a projeto, desenvolvimento, fabricação, manutenção e suporte logístico de avançados sistemas eletrônicos, com foco nos mercados aeroespacial, de defesa e de segurança pública.  Capacitada para o fornecimento, projeto e desenvolvimento de aviônicos, optrônicos, sistemas de comunicação, sistemas espaciais, ARP (aeronaves Remotamente Pilotadas) e simuladores. A empresa participa de projetos estratégicos das Forças Armadas Brasileiras como Gripen, KC-390, Guarani e SISFRON – Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras.