Fragata União retorna ao Brasil

0
1876
Imagem 2 União-Retorno-Brasil
Após mais de nove meses em atividades no Líbano, a fragata União chegou ao Brasil no último final de semana. (Imagem: Marinha do Brasil)

Já está em território brasileiro a fragata União (F-45), da Marinha do Brasil, que estava integrando a força-tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL-FTM). O navio passou mais de nove meses em atividades naquele país e chegou este mês ao Brasil, tendo atracado na Base Naval do Rio de Janeiro. Era a capitânia da UNIFIL-FTM e foi substituída pela corveta Barroso (V-34).

A presença da missão da ONU tem contribuído para a garantia da paz e da segurança no sul do Líbano. Além das tarefas operacionais e logísticas da missão, a União conduziu operações de interdição de área marítima, para impedir a entrada não autorizada de armamento em território libanês. A fragata brasileira também contribuiu para adestramento da Marinha Libanesa em ações de segurança marítima.

A cerimônia de chegada da União contou com a presença do subchefe de Operações de Paz do Ministério da Defesa, brigadeiro-do-ar Tarcísio de Aquino Brito Veloso. Na ocasião, ele saudou a tripulação do navio, ainda no mar. O fato representou o atual estágio de interoperabilidade entre as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica).

A UNIFIL foi criada em 1978 e conta, atualmente, com a participação de 35 países, incluindo o Brasil, que lidera desde 2011 a única força-tarefa marítima da ONU no mundo, comandada atualmente pelo contra-almirante Flávio Macedo Brasil. Ao todo, são mais de 10 mil militares e policiais, além de funcionários civis.

Preparo

Imagem 3 União-Retorno-Brasil
(Imagem: Marinha do Brasil)

O novo efetivo que irá integrar a  a FTM-UNIFIL passou por preparação para a atividade no Ministério da Defesa, em Brasília (DF). Os militares brasileiros do 11º contingente participaram de uma série de palestras e receberam informações sobre a conjuntura pela qual passa o Líbano e particularidades da missão, além de orientações técnicas do trabalho.

Agora, a próxima etapa de exercícios será no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), localizado no Rio de Janeiro. No final de novembro, o grupo fará estágio para atuar especificamente na missão do Líbano.

Ivan Plavetz