Força Aérea dos EUA treina pilotos afegãos com Super Tucano

0
3742
Foto 1 A-29-Afeganistão.
Iniciado treinamento de pilotos e pessoal de apoio da Força Aérea do Afeganistão. (Imagem: USAF)

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) anunciou, no dia 08 de janeiro, o início dos treinamentos para pilotos e pessoal de apoio da Força Aérea do Afeganistão (AAF conforme sigla em inglês) que irão operar aviões A-29 Super Tucano da Embraer Defesa e Segurança (EDS). As instruções estão sendo ministradas na Base Aérea de Moody, estado da Georgia, segundo informou a USAF.

Com a entrega do primeiro dos vinte exemplares do A-29 encomendados, cuja produção está sendo feita nos Estados Unidos pela empresa local Sierra Nevada Corporation (SNC) em parceria com a EDS, o 81º Esquadrão de Caça inicia agora o programa de instrução já mencionado com a meta de introduzir os primeiros A-29 no serviço regular da Força Aérea do Afeganistão no segundo semestre de 2015.

O A-29 foi escolhido pela USAF no âmbito do programa Light Air Support (LAS). Na Força Aérea do Afeganistão o A-29 ocupará o lugar dos helicópteros de ataque Mil Mi-35M de procedência russa.

O A-29 é impulsionado por um motor turboélice Pratt & Whitney PT6A-68/3 de 1.600 hp e tem capacidade de carregar uma variada gama de armas. Como armamento fixo, está dotado de dois canhões de 12.7 milímetros (um em cada asa) que possuem capacidade para 200 cartuchos cada um. Nos quatro pilones subalares e no pilone central, ele pode ser municiado com pods adicionais que levam um canhão de 12.7 mm ou 20 mm, ou uma combinação de bombas guiadas, foguetes não guiados, bombas “burras” e mísseis ar-ar, cujo total pode chegar a 1.500 Kg. Sua autonomia, dependendo da configuração, pode chegar a sete horas de voo, operando também a partir de pistas semi-preparadas.

Ivan Plavetz