Filipinas abre concorrência para aviões de suporte aéreo

0
3127

As Filipinas pretende adquirir seis novos aviões para missões de suporte aéreo aproximado. O Departamento de Defesa Nacional do país abrirá novamente o programa CAS (Close Air Support – Suporte Aéreo Aproximado) cujo  valor gira em torno de 4,9 bilhões de pesos filipinos (R$ 323,70 milhões). O CAS foi iniciado varias vezes nos últimos anos, mas sempre foi paralisado por diversas razões.

De acordo com fontes locais, no dia 11 de janeiro ocorrerá uma reunião com representantes dos concorrentes no Departamento de Defesa Nacional. E no dia 27 de janeiro acontecerá a abertura das propostas finais na sede da organização em Camp General Emilio Aguinado, na cidade de Quezon.

Entre os competidores figuram a norte-americana Beechcraft, com seu T-6 Texan II, a Embraer Defesa & Segurança, ofertando o Super Tucano, a tcheca Aero Vodochody e sua parceira Elbit Systems, com o jato L-39, e a sul-coreana Korea Aerospace Industries (KAI), concorrendo com o turboélice KT-1 Woongbi.

Conforme fontes filipinas, o Super Tucano da Embraer D&S emerge como forte candidato do CAS.

Uma vez adquirido, o modelo selecionado substituirá os veteranos turboélices de ataque Rockwell OV-10 Bronco da Força Aérea das Filipinas em serviço desde os anos de 1990.

 

Ivan Plavetz